Essa parceria com o Teatro Municipal vai culminar com uma turnê em 2015. Quais são os planos para essa fase?

Entrevista com

22 Fevereiro 2013 | 02h08

No momento, os planos ainda são muito incipientes, mas a intenção é trazer a companhia inteira. Nesse meio tempo, esperamos trabalhar com o Teatro Municipal do Rio em iniciativas de educação e treinamento.

Você agora está deixando a Royal Opera House para assumir a direção-geral da BBC em outubro. Como você avalia esse período na ROH? E quais serão seus desafios?

Os desafios serão imensos, como você pode imaginar. Estou deixando a ROH depois de 12 anos. Nesse tempo, crescemos consideravelmente no trabalho que fazemos e abrimos as portas para a expansão internacional, criamos as temporadas de cinema da Royal Opera. O interessante é que deixamos de ser um grande palco para teatro e dança em Londres, mas um lugar de formação de profissionais, uma plataforma para plateias globais, que estão agora disponíveis através dos meios digitais. / M.E.M

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.