Dennis Lehane vence Prêmio Edgar nos EUA

O americano Dennis Lehane, autor de mais de 10 livros policiais escritos em 18 anos de carreira, venceu, pela primeira vez, o Prêmio Edgar de melhor romance - o nome é uma homenagem a Edgar Alan Poe e só participam livros de crime ou mistério.

MARIA FERNANDA RODRIGUES, Agência Estado

07 de maio de 2013 | 10h53

Seu título premiado, Live By Night, é situado em Boston, em 1926, e traz figuras conhecidas dos romances policiais, como gângsteres e clandestinos. A história gira em torno do filho de um policial que não segue o exemplo do pai, envolvendo-se em confusão. É a era do jazz na cidade, e o livro mistura música, amor, amizade, traição, vingança, crime e redenção.

A obra chega às livrarias brasileiras no fim do ano pela Companhia das Letras, editora que já publicou, entre outros títulos, Sobre Meninos e Lobos (2002), Gone Baby Gone (2005) e Ilha do Medo (2010; editado originalmente como Paciente 67) - os três foram adaptados para o cinema. Seu último livro lançado aqui foi Estrada Escura (2012).

Na premiação, realizada na quinta-feira (2) em Nova York, Lehane lembrou os autores que o influenciaram: James Lee Burke, James Crumley e James Ellroy. E disse que suas filhas eram o incentivo para ele continuar escrevendo. "Elas me custam um dinheiro maldito", brincou.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
literaturaDennis Lehane

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.