Denise Stoklos volta com "Calendário da Pedra"

Depois de um período em Nova York, onde fez três apresentações do espetáculo Calendário da Pedra, a performer Denise Stoklos sentiu a necessidade de participar de temporadas mais extensas no Brasil, oferecendo oportunidades mais generosas ao público de acompanhar seu trabalho. Assim, ela previa voltar de viagem ontem e hoje passa a apresentar Calendário da Pedra, no Teatro João Caetano. Na terça-feira, Denise reestréia Vozes Dissonantes, que será encenada sempre de terça a quinta."Escolhi começar a temporada com um espetáculo praticamente inédito em São Paulo, Calendário da Pedra, e preencher o horário mais alternativo com Vozes Dissonantes, que é a celebração de um Brasil que sempre lutou por uma maximização de resultados de nossos insumos e jamais pela subserviência globalizada", comenta Denise. Sobre Calendário, ela declara: "Uma vez que o espetáculo está viajando por mais de um ano, eu acredito que temos recolhido já um material bastante enriquecedor desde a concepção inicial."O espetáculo, que fala sobre o tempo, é baseado em um poema de Gertrude Stein, mas Denise não apresenta uma tradução literal dos versos, preferindo utilizar uma versão pessoal. "Fora as datas (1.º de janeiro, 2 de janeiro, que percorrem a peça inteira), todo o texto eu mesma escrevi", explica ela. Denise Stoklos propõe uma investigação sobre a relação do homem com a passagem do tempo, enquanto a pedra mantém-se sólida e imutável.Já Vozes Dissonantes procura dramatizar as atitudes e os pensamentos dos brasileiros ao longo da história. São momentos que a performer filtrou a partir das suas leituras. "Nunca fui partidária, mas no momento em que um governo declara-se e se abre a um projeto social, somos colocados em posição de obrigação de comparecer", explica. "O que mais tem-se produzido no Brasil nos últimos tempos são idéias para uma país mais feliz." Vozes Dissonantes segue a linha do teatro essencial, estilo pregado por Denise Stoklos e baseado menos nos recursos plásticos e mais na capacidade de comunicação do ator, seu corpo, sua voz e seu testemunho particular.Calendário da Pedra. Texto e direção de Denise Stoklos. Duração: 1h15. Sexta e sábado, às 21 horas; domingo, às 19 horas. R$ 10,00. Teatro João Caetano. Rua Borges Lagoa, 650, tel. 5573-3774. Até 28/8.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.