Democratização da Internet pára no poder público

A democratização da Internet no Brasil, alardeada pela campanha publicitária que dita "todo brasileiro tem direito a um e-mail grátis", é uma ideologia com falsa noção da realidade. Apenas 3% de brasileiros estão conectados à Internet. Em Curitiba, o Comitê de Democratização de Informática com a Microsoft do Brasil e a Brasil Telecom montaram a primeira rede pública de Internet do País com 225 computadores em 25 pontos de acesso espalhados pela cidade. No resto do País, a falta de projetos e investimentos públicos ou privados têm intensificado o abismo entre os que têm e os que não têm acesso à Internet.A explosão da Internet passou longe das bibliotecas públicas na capital paulista. A terceira metrópole do mundo e a mais populosa do Brasil só oferece um ponto gratuito de acesso à rede. Em Belo Horizonte o acesso público à Internet segue as tendências das demais capitais. O único ponto público gratuito é a Biblioteca Pública Estadual. Lá, existe um computador conectado à Internet, com acesso gratuito, por ordem de chegada. O usuário pode permanecer por 30 minutos, sendo acompanhado por um monitor, e só paga se quiser imprimir. No Rio de Janeiro, apenas seis delas estão conectadas à Internet e oferecem acesso gratuito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.