Debate une vencedores do Prêmio Sesc

A contagem regressiva silenciosa para um novo ano que será de despedida entre um filho surdo que parte para o exterior e um pai, viúvo recente, é o ponto de partida do texto que abre Réveillon e Outros Dias, livro do paulista Rafael Gallo, vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2011 na categoria conto. O melhor romance desta edição foi Quiçá, de Luisa Geisler, que já tinha sido premiada em 2010 na outra categoria. A dupla se encontra hoje, às 18h30, na Livraria da Vila (Rua Fradique Coutinho, 915 - Vila Madalena, São Paulo), para uma sessão de autógrafos. Amanhã, às 20h, os dois participam de debate no estande do Sesc (Rua K60) na Bienal do Livro. Como prêmio, Luisa e Rafael tiveram os livros editados pela Record. Criado em 2003 para promover a literatura nacional e premiar autores inéditos, já revelou nomes como André de Leones, Lucia Bettencourt e Maurício de Almeida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.