De Jeff Mills a Air, o segundo semestre de 2010 promete

Enquanto os festivais SWU e Planeta Terra batalham pela atenção - e pela grana - do público mais ligado em rock, os fãs de música eletrônica que quiserem ver atrações bombásticas no Brasil neste segundo semestre devem ficar é de olho na programação de clubes e raves.

Cláudia Assef, O Estado de S.Paulo

07 de agosto de 2010 | 00h00

Quem tem saudade do Skol Beats e de outros megaeventos eletrônicos que sumiram do calendário brasileiro agora deve prestar atenção à grandes baladas a céu aberto. As raves de hoje se profissionalizaram e passaram a investir numa diversidade enorme de artistas em seus line-ups. Dois bons exemplos são a Tribaltech, que rola em 21 de agosto, e a XXXperience, marcada para 14 de novembro. Ambas vão transformar a Fazenda Maeda, em Itu (também local do eclético SWU), em festivais de música eletrônica com espaço para várias tendências. Destaque para o rei da house Derrick Carter (na Tribaltech) e, na XXXperience, para o celebrado Calvin Harris, novato quando comparado ao veterano do techno minimalista Richie Hawtin, que também toca na festa.

Rave que virou festival, a Kaballah está marcada para 25 de setembro e vai levar à fazenda Cana Verde, também em Itu, a banda canadense de rock eletrônico Crystal Castles, que eu adoro, além de outros nomes legais, como a dupla Pig & Dan (da Inglaterra), Timo Maas (Alemanha) e Claude Vonstroke (EUA).

Entre os festivais que vêm por aí, deve rolar replay do Smirnoff Experience, que ano passado trouxe os ótimos James Murphy & Pat Mahoney, John Tejada, Yatch e Derrick Carter.

Enquanto o pessoal da vodca não confirma nada, um novo evento, o Fourfest, já anunciou um nome de peso: vai trazer um dos melhores projetos que fundem música eletrônica e rock do planeta, o Caribou.

Tocado pelo canadense Daniel Snaith, o Caribou lançou este ano Swim, um disco lindo e de personalidade forte. Apenas o show de Snaith já valeria o ingresso (de R$ 70 a R$ 120), mas a organização deve confirmar outra atração internacional em breve. O Fourfest ocorre dia 27 de outubro, no Clash Club, em São Paulo.

Ainda entre os festivais, vale o ingresso o Natura Nós About Us, que vai trazer, finalmente, a dupla francesa Air ao Brasil.

Desde que Nicolas Godin e Jean-Benoît Dunckel se juntaram para fazer música, em 1995, não há playlist sofisticado de música eletrônica sem o Air. O Natura Nós ocupará, dias 16 e 17 de outubro, a Chácara do Jóquei, em São Paulo, e ainda tem no cardápio Snow Patrol, Jamiroquai, Céu e Bajofondo.

No escurinho dos clubes. Se você não está nem um pouco a fim de enfrentar as multidões dos grandes eventos, mas faz questão de dar aos seus ouvidos um pouco de discotecagem gringa, os clubes de São Paulo não vão deixá-lo na mão neste segundo semestre.

A maratona de boas atrações começa hoje, com o set do incrível Dimitri From Paris na Pink Elephant. Nunca fui ao clube para poder recomendar, mas já vi Dimitri tocar algumas vezes e posso dizer que vale muito a pena. É um mestre na arte de misturar velharias e timbres bem festivos de house.

Ao longo de seus sete anos de São Paulo, o D-Edge já trouxe quase todos os nomes mais importantes do mundo eletrônico pra cá, além de ter figurado em revistas como um dos clubes mais bacanas do planeta. Nos próximos meses, quem gosta de batidas eletrônicas de qualidade deverá ser atraído pela casa noturna da Barra Funda, que promete abrir nova área, após longa reforma. Eu mesma não vou perder a apresentação de Jeff Mills (17 de setembro), um dos nomes mais importantes e históricos do techno mundial.

Além dele, o D-Edge tem na programação Green Velvet (27/8), Derrick Carter (20/8) e Henrik Schwarz (26/11), entre uma lista enorme de gringos. Já no novato Lions, que abriu em fevereiro, o destaque é a apresentação da dupla Optimo, em 10 de setembro. Na Bela Vista, o Hot Hot comemora um ano de vida com os ótimos Sascha Funke (27/8), da Alemanha, o belga Aeroplane (9/10), e a bombástica Faze Action (16/10), banda de disco music formada pelos irmãos ingleses Simon e Robin Lee.

Ou seja, tão cedo não vai faltar desculpa boa para sair de casa.

CLAUDIA ASSEF É AUTORA DO LIVRO E DO BLOG TODO DJ JÁ SAMBOU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.