Dança das cadeiras na Rede Mulher

A saída da jornalista Rosana Hermann do comando do Via Satélite deu início a um período de reciclagem na Rede Mulher, começando pelo diretor-superintendente Marcus Vinícius Chisco, que deixou o cargo aos cuidados de Anderson de Souza para assumir como diretor de Programação Artístico da Record, empresa também administrada pela Igreja Universal do Reino de Deus.No posto há menos de uma semana, Souza, de 24 anos, já está há cinco anos no grupo Record, onde já prestou serviços como superintendente pela TV Cabrália, emissora coligada da Rede Mulher na Bahia, pela Record de Maceió, Alagoas, e de Campos, município do Rio de Janeiro. "A intenção é dar continuidade ao trabalho iniciado pelo Marcus Vinícius, não pretendo fazer nenhuma mudança radical", avisa, adiantando que abrir espaço para o jornalismo é um dos projetos futuros da emissora. "Até o final do ano pretendemos já contar com algo voltado para o jornalismo", assegura o novo diretor. Souza também ressaltou que, há cerca de dois meses, a Rede Mulher ampliou seu sinal de transmissão e agora, na maioria dos estados brasileiros, já funciona como TV aberta. "Ampliamos nossa área de cobertura e não somos mais uma emissora a cabo ou por satélite. Atualmente, a ´Rede Mulher´ é exibida em quase todas as capitais brasileiras e interior dos estados", explica.Mesmo sem promover mudanças radicais na grade da emissora, Souza já avisa que nos próximos dois meses estará avaliando todos os programas e conversando com sua equipe para decidir se as atrações serão reformuladas. "Assumi há menos de uma semana e ainda estou me inteirando da programação. Vou conversar com os apresentadores e as equipes de produção para ver se há necessidade de mudanças".Ao vivo - Na última semana, a emissora também passou a contar com mais três programas ao vivo. Além de Via Satélite (exibido de segunda a sexta, às 21 horas), agora comandado por Ricardo Corte Real, e de 25ª Hora, apresentado por Deni Vieira, também passaram a entrar ao vivo Nani Mulher, com Nani Venâncio; Viver, com Liliane Ventura; e Espaço Magazine, que, reformulado, perde a apresentação de Sônia Lima e fica apenas Paulo Salgado à sua frente. Luciana Camargo, que apresentava o Nova Mulher ao lado de Renata Vianello, também saiu da Rede Mulher diretamente para a TV Cultura, onde apresentará um jornalístico vespertino na emissora. Magdalena Bonfiglioli, que estava à frente do Jornal do Nenê, também está deixando à casa rumo ao jornalístico SBT Repórter, sua antiga emissora. O programa, destinado a esclarecer dúvidas de pais e profissionais que trabalham com crianças, sai do ar a partir da primeira semana de agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.