Dança consegue apoio de R$ 1 milhão em SP

Finalmente artistas, coreógrafos e pesquisadores decidiram se unir para a elaboração de um projeto de fomento à dança na Prefeitura. O primeiro passo foi a criação do Movimento Mobilização Dança, que redigiu dois documentos, um dirigido ao vereador Vicente Cândido e outro ao secretário da Cultura, Celso Frateschi. Essa mobilização rendeu frutos e orçamento aprovado de R$ 1 milhão para a categoria."O movimento começou de fato quando a bailarina e coreógrafa Célia Gouveia procurou o vereador Vicente Cândido. Ele esteve diretamente ligado ao movimento Arte contra a Barbárie, organizado pela classe teatral. Nossa reivindicação é conseguir meios de trabalhar e viver dignamente do nosso ofício", explica Sofia Helena Cavalcanti, participante do grupo.No Projeto Viver, local que foi ponto de encontro de uma série de reuniões, debates e discussões, nasceu o documento apresentado a Cândido, que destaca a situação dos 250 grupos que se apresentam na cidade, sem apoio nenhum. Um panorama da situação de bailarinos e coreógrafos que dependem de poucos espaços, como o Sesc, Centro Cultural São Paulo, Centro Cultural Banco do Brasil e Itaú Cultural, para se apresentarem foi traçado, assim como o destaque para as atuações da Cooperativa Paulista de Dança e os respectivos Fóruns de Dança.O Movimento Mobilização Dança apresentou cinco reivindicações básicas: a solicitação de uma Lei de Fomento à Dança nos mesmos moldes da Lei de Fomento ao Teatro, a regulamentação de um Fundo Municipal de Cultura e Comunicação com garantia de participação democrática de diversos segmentos da dança, a existência de um espaço exclusivo para a dança, a retomada de editais específicos como o Prêmio Estímulo para a Dança e um plano de aposentadoria."Notamos que nunca havíamos nos organizado e levado um projeto à esfera municipal. O segundo passo está em, artistas e vereadores juntos, decidir como esse orçamento será utilizado e de tal maneira que atenda à multiplicidade da dança", afirma Sofia.O Movimento Mobilização Dança aguarda uma audiência com o novo secretário da Cultura, Celso Frateschi, para a discussão e a possível elaboração de uma política municipal de fomento à dança. "O projeto está em fase inicial, realizaremos uma série de encontros, mas acredito que este é o momento certo para debate."

Agencia Estado,

14 de janeiro de 2003 | 11h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.