Damien Hirst terá retrospectiva na Grã-Bretanha

A escultura de um crânio incrustado com diamantes do artista britânico Damien Hirst será colocada em exposição como parte da primeira grande retrospectiva de sua carreira que ocorrerá na Grã-Bretanha.

REUTERS

21 de novembro de 2011 | 15h32

"For the Love of God", que arrecadou o equivalente a 100 milhões de dólares em 2007 quando foi vendido a um consórcio de investidores incluindo o próprio artista, é um dos seus trabalhos mais famosos e controversos.

A forma de platina de um crânio humano do século 18 foi coberta com 8,6 mil diamantes, incluindo com um rosa de 52,4 quilates estimado em 4 milhões de libras (6,3 milhões de dólares).

Assim como boa parte da obra de Hirst, a escultura é um comentário sobre a mortalidade, a morte e as forças do mercado.

A obra ficará em exposição no Turbine Hall, da Tate Modern, e acompanha uma retrospectiva montada na mesma galeria de Londres.

A exposição, que ocorrerá entre 4 de abril e 9 de setembro de 2012 e é financiada pela Autoridade dos Museus do Catar, reunirá mais de 70 obras de Hirst.

(Reportagem de Mike Collett-White)

Tudo o que sabemos sobre:
ARTEDAMIENHIRST*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.