Divulgação / Anima Mundi
Divulgação / Anima Mundi

Curta ‘Tio Tomas: A Contabilidade dos Dias’ é o grande vencedor no 27º festival Anima Mundi

Dirigido pela portuguesa Regina Pessoa, filme é uma coprodução entre Portugal, Canadá e França, e está automaticamente inscrito para concorrer ao Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação no próximo ano

João Ker, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2019 | 05h04

Foi anunciado na noite deste domingo, 21, o resultado da  27ª edição do festival Anima Mundi. Realizada no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, a cerimônia de encerramento premiou o curta-metragem Tio Tomas: A Contabilidade dos Dias como o vencedor do Grande Prêmio Anima Mundi. 

Uma coprodução Canadá, Portugal e França, Tio Tomas é dirigido pela portuguesa Regina Pessoa e explora a relação da diretora com seu tio. O filme é uma expressão de amor por esse homem não convencional, que desempenhou papel decisivo na vida da cineasta, despertando sua paixão criativa. 

Desde 2012, o curta vencedor do Anima Mundi é automaticamente inscrito pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood para concorrer ao Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação no ano seguinte.   

Em 2019, o Anima Mundi exibiu 335 filmes, com produções de 45 países. Após atrair mais de 15 mil pessoas, o festival chega a São Paulo nesta quarta, 24, e fica em cartaz até o próximo domingo, ocupando salas como Itaú Cultural, IMS Paulista e Auditório Ibirapuera.

Confira abaixo a lista de vencedores das categorias competitivas:

CURTAS-METRAGENS – JÚRI PROFISSIONAL

Grande Prêmio Anima Mundi (R$ 15 mil) – Tio Tomas: A Contabilidade dos Dias ("Oncle Thomas - La comptabilité des jours"), de Regina Pessoa (Canadá, Portugal e França)

Melhor Roteiro (R$ 4 mil) – Menina Má ("Wicked Girl"), de Ayce Kartal (França, Turquia)

Melhor Concepção Sonora (R$ 4 mil) – Tio Tomas: A Contabilidade dos Dias ("Oncle Thomas - La comptabilité des jours"), de Regina Pessoa (Canadá, Portugal e França)

Melhor Direção de Arte (R$ 4 mil) – Memorável ("Mémorable"), de Bruno Collet (França)

Melhor Técnica de Animação (R$ 4 mil) – Invisível ("Invisible"), de Akihiko Yamashita (Japão)

Melhor Filme da Sessão Galeria (R$ 4 mil) – O Jogo Dos Opostos ("The Opposites Game"), de Lisa LaBracio e Anna Samo (Estados Unidos)

CURTAS-METRAGENS – JÚRI POPULAR

Melhor Curta (R$ 10 mil) – Memorável ("Mémorable"  Bruno Collet França

Melhor Curta Brasileiro (R$ 8 mil) – Drawing life, de Luciano Lagares (Brasil)

Melhor Curta Infantil (R$ 5 mil) – O Sonho de Sam ("Le Reve de Sam"), de Nolwenn Roberts (França)

Melhor Curta de Estudante  (R$ 4 mil) Um Dia no Parque ("Un Día en el Parque"), de Diego Porral (Espanha)

CURTAS-METRAGENS – PRÊMIOS ESPECIAIS

Prêmio Canal Brasil de Curtas (R$ 15 mil) – Drawing Life, de Luciano Lagares (Brasil)

Prêmio All Dubbing (Prêmio com recursos de acessibilidade completa às animações) - Drawing life, de Luciano Lagares (Brasil) e Contra-filé, de Pedro Iuá

Prêmio ACCRJ de Melhor Curta-Metragem Brasileiro – Apneia, de Carol Sakura e Walkir Fernandes

Menção honrosa ACCRJ a Curta-Metragem Brasileiro – Contra-filé, de Pedro Iuá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.