Cultura vai receber R$ 1,2 bilhão este ano

Produtores culturais de todos os segmentos deverão receber, neste ano, cerca de R$ 1,2 bilhão do governo federal para financiar seus projetos. A estimativa foi feita pelo subsecretário de Patrocínio da Secretaria de Comunicação Social do governo, Jafete Abrahão. Esse dinheiro vai ser repassado aos produtores diretamente através de recursos do Ministério da Cultura, de incentivos fiscais concedidos às empresas e das aplicações que serão feitas pelas empresas estatais federais. Um aumento de 20% em relação ao ano passado. "A cultura finalmente começou a ganhar espaço institucional e político. Já era hora", comemorou o ministro da Cultura, Gilberto Gil, que compareceu ontem ao anúncio da política de investimento em produções culturais do Banco do Brasil. Com o ministro estavam vários artistas como os atores Walmor Chagas e Matheus Nachtergaele, o diretor Paulo José e o cineasta Vladimir Carvalho. "Ótimo não está, mas estamos melhorando", disse Gil. O Banco do Brasil anunciou no CCBB de Brasília que vai destinar cerca de R$ 47 milhões para o financiamento de espetáculos teatrais, dança, cinema e vídeo, shows musicais e concertos, exposições de artes plásticas, além de projetos educativos como oficinas de artes e cursos. Os novos recursos significam aumento de 33% em comparação com o ano passado. O diretor de Marketing e Comunicação do BB, Henrique Pizzolato, anunciou, também, a criação do centro cultural do banco no Recife para este ano.Com o aumento da verba para financiar a cultura, o BB já escolheu 235 projetos e deve realizar quase 2 mil apresentações e exposições neste ano. Em 2004 os centros culturais do BB receberam 3,9 milhões de pessoas. Na contabilidade da instituição, os 572 projetos realizados criaram 14 mil empregos diretos e outros 70 mil indiretos. Este ano, o BB vai assinar convênios até com o Movimento dos Sem-Terra para financiar o projeto Arca das Letras, uma biblioteca ambulante que vai circular entre as assentamentos rurais patrocinados pelo MST.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.