Cultura Inglesa patrocina 19 projetos culturais

Foram divulgados os 19 projetos que vão receber o patrocínio para participar do 10.º Cultura Inglesa Festival, programado para os meses de maio e junho de 2006. Juntos, eles vão dividir R$ 363 mil para a produção de quatro exposições e três projetos em cinco áreas distintas: teatro adulto, teatro infantil, dança, música pop e cinema digital. No teatro adulto, o comitê de seleção preferiu apostar em três autores contemporâneos, nunca encenados no Brasil: "Mojo", de Jez Butterworth, será dirigido por Hélio Cícero e conta a desesperada busca de dois jovens por um jeito de subir na vida. A montagem deverá contar com os atores Caio Blat, Luciano Gatti, Bruno Gonçalves, Daniel Alvim, Milhem Cortaz e Ricardo Garcia Marques.Já "Attempts on Her Life", de Martin Crimp, vai ser dirigido por Beth Lopes e mostra o percurso poético de uma mulher à procura de sua significação. No elenco, Bel Kovarick, Clarissa Kiste e Gustavo Machado. O terceiro projeto escolhido é "Blackbird", em que David Harrower explora as contradições de um homem que tenta reerguer sua vida após se envolver com uma adolescente. Dirigido por Alexandre Tenório, o espetáculo será encenado por Cristina Cavalcanti e Norival Rizzo. No teatro infantil, categoria que mais trabalho deu aos selecionadores, que debateram principalmente sobre 12 trabalhos, os escolhidos foram "As Aventuras de Alice no País das Maravilhas" (Cia. Imago de Animação), dirigido por Fernando Anhê e trilha sonora assinada pelo maestro Jamil Maluf; "O Cadarço Laranja" (Cia. Teatro da Gioconda), com direção de Rodrigo Mercadante; e "Galinhas Aéreas´ (Cia. Linhas Aéreas), de Carla Candiotto. Durante o Cultura Inglesa Festival, o público poderá conferir três curtas-metragens selecionados para cinema digital: "Crystal" (Esmir Filho), "O Sinaleiro" (Ricardo Garcia Marques) e "Tyger" (Andrezza Valentim e Guilherme Marcondes). Quatro exposições vão compor a programação de artes visuais do festival: a escultura interativa "Jambolhão" (Laerte Ramos), a instalação "Alive White Lies" (Fernando Piola), a série de gravuras "Old Master in Modern Dress" (Monica Schoenacker) e as colagens fotográficas e o vídeo "Sem Título" (Ding Musa). Já o artista plástico Richard Long inspirou os espetáculos de dança: "Relevo", de Diane Ichimaru; "A Pé", de Key Sawao; e "Nós, Ela e Eu", de Lara Pinheiro. Três shows ao vivo vão esquentar as pistas do circuito de música pop paulistano com os projetos Caminhos Inevitáveis, dos Beat Brothers, formado pelos irmãos Wander A e Wagner J e com a participação de Rogério Martinelli; Funter Kusten, de Fábio Villas Boas e Ricardo Muller Carioba; e Fren_Z, de Henrique de França Souza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.