Cultura hip hop ocupa o Sesc paulista

Movimento surgido nos anos 70 como representante da cultura de gueto norte-americana, o hip hop está no alvo de uma nova campanha da Prefeitura feita em parceria com o Sesc. "Fala Mano", cumprimento usual entre os curtidores do rap, é o nome do projeto que começa nesse sábado e segue até dia 15 de abril em todas as unidades do Sesc da capital.Participarão do evento nomes como os dos rapers Xis e Thaíde, os grafiteiros Juneca e Celso Gitahy, os DJ´s Brown, Alan e Hum e o skatista Jorge Rotatory, entre outros.O projeto prevê atividades ligadas à cultura hip hop, como dança, skate, discotecagem, grafite, além de debates e exposições, estarão promovendo a integração de tribos que falam a mesma língua. "A idéia é oferecer novas formas de expressão e integração com a sociedade", explica Alexandre Youssef , coordenador do Departamento Jovem da Prefeitura de São Paulo.A abertura do evento será às 10h30, no Sesc Itaquera, e contará com a presença da prefeita Marta Suplicy e do diretor regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda. Uma das atrações do dia é o Campeonato Nacional de Break, primeiro da categoria individual realizado na América Latina. Os interessados poderão participar ainda de um workshop de grafite, rodas de break e de uma disputa de rimas improvisadas entre mc´s (mestres de cerimônia). Durante todo o programa acontecerão ainda torneios de skate, oficinas de fotografia, poesia rap, hip hop, aulas de street dance e bate papo com convidados.Continuidade do Projeto - A idéia inicial do "Fala Mano" surgiu no ano passado e tinha como foco apenas os jovens pichadores. Mas a criação do Projeto Belezura, na atual gestão da Prefeitura, tirou os planos do papel e possibilitou a sua ampliação. "Temos o apoio do projeto, que visa não apenas embelezar a cidade, mas educar os jovens para a prática da cidadania", diz Youssef.E a campanha não pára por aí. Segundo o coordenador, a intenção, a partir de agora, é manter a continuidade das atividades. Uma série de projetos focados nos jovens e na educação estão sendo planejados. O próximo, que deve começar ainda este semestre, chama-se Festival Juventude. "Nosso objetivo é abranger todos os jovens. Os clubbers, os que gostam de forró, MPB e assim vai", explica Youssef. Além disso pretendem conquistar a atenção da garotada por meio dos esportes. "Projetos esportivos também estão em prioridade."Por enquanto, a juventude fica convidada para conhecer a cultura hip hop, que estará muito bem representada pela música (rap), dança (break) e artes plásticas (grafite).Fala Mano - Informações: Sesc Itaquera (Av. Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1.000. Tel.: 6523-9200)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.