Cultura exibe o interessante O Outro

A Fuga das Galinhas

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2012 | 03h14

15H55 NA GLOBO

Chiken Run). EUA, 2000. Direção

de Peter Lord e Nick Park.

Animação de massinhas feita por dois especialistas. Inspira-se no clássico de ação Fugindo do Inferno, de John Sturges, com Steve McQueen, ao mostrar galinhas que preparam sua fuga em massa de um galinheiro industrial, no qual são forçadas a produzir ovos sem parar. Grande diversão, mas não bem para crianças. Reprise, colorido, 84 min.

O Outro

22 H NA CULTURA

(El Outro). Alemanha/Argentina/França, 2007. Direção de Ariel Rotter, com Julio Chávez, María Onetto, María Ucedo.

O horário da Mostra resgata o longa argentino sobre homem que troca de identidade com homem que morreu a seu lado, durante viagem de ônibus. O desejo de mudar choca-se com a inércia do protagonista. O problema não é o mundo nem os outros. Mesmo com outra identidade, ele carrega seus problemas de sempre. Complexo, interessante. A emissora reprisa o programa dublado na sexta. Inédito, colorido, 81 min.

Braddock 2

23 H NA REDE BRASIL

(Missing in Action 2: The Beginning). EUA, 1985. Direção de Lance Hool, com Chuck Norris, Soon-Tek Oh.

Após Braddock, a emissora reprisa o segundo da série com Chuck Norris na pele do coronel que, como Rambo, vence na ficção a guerra (do Vietnã) que os EUA perderam na realidade. Na verdade, trata-se de uma pequel, em que o personagem sofre pesadelos constantes que o remetem ao inferno do Sudeste Asiático, para onde ele vai voltar, disposto a libertar americanos ainda presos em campos de prisioneiros. Reprise, colorido, 100 min.

Encontro de Casais

23H15 NA RECORD

Couples Retreat). EUA, 2009. Direção de Peter Billingsley, com Jean Reno, Jon Favreau, Vince Vaughn, Kristin Davis, Jason Bateman, Faizon Love, Malin Akerman, Kristen Bell.

Bateman e Kristen estão em crise no casamento. Numa última tentativa para salvar a união, embarcam para resort de terapia de casais. Lá, a confusão se instala e surgem propostas de swing com outras duplas em crise. Sobre história parecida, Um Sofá para Dois consegue ser muito melhor, mas, afinal, Meryl Streep e Tommy Lee Jones fazem diferença, não? Reprise, colorido, 113 min.

Jesus no Mundo Maravilha

0H30 NA TV BRASIL

Brasil, 2007. Direção Newton Cannito.

Documentário que investiga policiais que foram expulsos da corporação. Onde estão e o que fazem esses homens? Um virou evangélico, outro formou firma de seguranças e todos estão lotados num parque de diversões, às voltas com crianças. Reprise, colorido, 92 min.

11:59 Corrida Contra O Tempo

4H05 NA REDE BRASIL

(11:59). EUA, 2005. Direção de Jamin Winans, com Raymond Andrew Bailey, Laura Fuller.

Fotógrafo perde o furo de reportagem do ano, num processo ligado à eleição. Acabrunhado, vai para casa, adormece e acorda um dia antes do que tudo aconteceu. Tentando entender o que se passa, ele investiga e descobre uma conspiração que envolve sua editora no jornal. Pode não ser original, mas é tenso e prende a atenção. A cena em que o herói, asmático, corre até perder o fôlego para salvar a criança é muito boa. Reprise, colorido, 104 min.

TV Paga

O Planeta dos Macacos

19H50 NO TELECINE ACTION

(Planet of the Apes). EUA, 2001. Direção de Tim Burton, com Mark Wahlberg, Tim Roth, Charlton Heston.

Vá saber por que, mas Tim Burton achou que poderia atualizar e até melhorar a influente ficção - contemporânea de 2001, de Stanley Kubrick - que Franklin Schaffner havia realizado no mesmo ano, 1968. Wahlberg substitui Charlton Heston como o astronauta que se perde no espaço e aterrissa em planeta dominado por macacos. No original, a dúvida era saber: que planeta é esse? O fato de o espectador agora saber não foi o menor dos desafios que Burton enfrentou. Só fãs de carteirinha do diretor acham o filme bom. Reprise, colorido, 125 min.

Orfeu

22 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 1999. Direção de Carlos Diegues, com Toni Garrido, Patricia Franca, Murilo Benicio.

Cacá Diegues era jovem quando viu a adaptação que o francês Marcel Camus fez da peça de Vinicius de Moraes. Ele sempre achou que o olhar estrangeiro havia se fixado só no exótico e a história de Orfeu, que busca sua Eurídice, transposta para o morro carioca, perdeu a força. A versão de Cacá tem um belo Orfeu, uma bela Eurídice e arma o conflito entre o morro e o asfalto. Mas o filme não consegue ser muito melhor que o de Camus, que, vale lembrar, foi o filme que despertou em Spike Lee o desejo de virar cineasta. A trilha mantém os clássicos da MPB do original - A Felicidade, Manhã de Carnaval -, agora num clima de baile funk. Reprise, colorido, 100 min.

Cenas de Um Casamento

22 H NO TELECINE CULT

(Scenes from a Marriage). Suécia, 1973. Direção de Ingmar Bergman, com Liv Ullmann, Erland Josephson, Bibi Andersson, Jan Malmsjö.

Um dos maiores filmes do sueco Bergman. Quatro mulheres de branco numa casa, uma delas está morrendo de câncer. Afloram conflitos de família, de sexo. O desfecho é um marco do cinema - aquelas quatro mulheres num jardim ensolarado querem dizer que a vida vale a pena, nem que seja por um momento. Harriet Andersson foi um furacão na juventude. O próprio Bergman imortalizou-a em Mônica e o Verão. Aqui, é como se ela estivesse morrendo de verdade. Impressionante. Reprise, colorido, 120 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.