Cultura das cidades é tema de encontro no Rio

De hoje a sábado, temas relacionados à cultura, como regionalização e globalização, patrocínio e inclusão, serão discutidos no Encontro de Cultura das Cidades, no Rio. A idéia é reunir representantes dos governos federal, estadual e municipal, membros de Organizações Não-Governamentais, produtores e diretores para firmar compromissos a serem incluídos na Carta do Rio de Janeiro, que vai nortear a posição do Brasil no 1º Fórum Cultural Mundial, em junho de 2004, em São Paulo.Durante o encontro, no Sesc do bairro da Tijuca, serão realizadas mesas-redondas para debater questões como o papel da cultura local no desenvolvimento das cidades e a democratização do acesso aos bens culturais. Os participantes buscarão formular propostas de políticas públicas para incentivar o surgimento de ações no setor e discutir formas de financiamento da cultura e de preservação das manifestações regionais.Secretários estaduais e municipais dividirão espaço com representantes de grupos como o Tá na Rua, o Ballet Stagium e o Afroreggae. No sábado, serão formados grupos para troca de experiências. No encerramento do encontro, eles apresentarão relatórios sobre as conversas.Para a abertura, hoje à noite, são esperadas as presenças dos ministros da Cultura, Gilberto Gil, e das Cidades, Olívio Dutra. Também é aguardado o presidente da Fundação Nacional de Arte, Antônio Grassi, e o representante da Unesco, Pedro Lessa. Grassi, participa de debate amanhã, com Danilo Miranda, do Sesc-SP, e outros convidados. A reunião é promovida pelo Sesc-Rio e pelo Fórum Intermunicipal de Cultura, que também participam da organização do Fórum Cultural Mundial. Laura Lagos Maia, gerente de cultura do Sesc-Rio, acredita que o encontro será importante para a preparação do fórum. A expectativa é de que mais de 60 países façam parte da reunião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.