Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Cultura cede Cocoricó e Castelo à Globo, em troca do Sítio de Lobato

É da safra de 2001 e 2002 o Sítio do Picapau Amarelo que a Cultura adquiriu da Globo para levar ao ar a partir de 1º de julho. Essa versão para a TV, em live action, é toda baseada na obra original de Monteiro Lobato, precedendo outras temporadas, já com episódios criados especialmente para a TV. Em troca, a Cultura fornecerá à Globo o Castelo Rá-Tim-Bum e episódios do Cocoricó, que serão exibidos pelo canal internacional da emissora, espalhado por Europa, África, Ásia e Estados Unidos.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2013 | 02h14

"Não houve venda, não há dinheiro envolvido no negócio", explicou ao Estado o vice-presidente de Conteúdo da Cultura, Eduardo Brandini. "Nós trocamos minutos de um lado por minutos do outro, na mesma proporção", completa. O acerto foi feito entre ele e o novo diretor de Programação da Globo, Amauri Soares, que bem conhece as demandas do assinante da Globo Internacional - Soares já foi diretor do canal no exterior e ampliou por outros continentes as edições do Brazilian Day, festa patrocinada pela Globo que nasceu em Nova York.

Alípio em Angola. De 1994, o Castelo cedido à Globo tem áudio original hoje sofrível para os padrões digitais, mas já passou por remasterização e pode ser submetido a novos filtros de som. A Cultura também se anima com a chance de levar os produtos licenciados pela Cultura Marcas - e os itens do Cocoricó lideram as vendas - a outros países. Os programas estarão disponíveis a partir de 1º de julho para a Globo Internacional, que tem sinais diferentes para Estados Unidos, África, Ásia e Europa, sendo Portugal um caso à parte.

Tudo o que sabemos sobre:
Cristina Padiglione

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.