Cuba ganha centro cultural francês

Diplomatas europeus e funcionários cubanos participaram ontem da abertura de um centro cultural dedicado à memória do escritor francês Victor Hugo.Instalada no centro histórico da capital, acasa foi reformada com financiamento do senado francês e sua abertura acontece logo depois do descongelamento das relações entre a ilha caribenha e as nações do velho continente."Acreditamos na diplomacia parlamentar que complementa e compete com o governo", expressou em uma carta o presidente do senado francês, Christian Poncelet, lida por seu colega Jean Faure.A Casa Victor Hugo é um expressão "do compromisso político, moral e financeiro" dos legisladores, expressou Poncelet, que ressaltou a importância do respeito mútuo entre os povos.Nascido em 1802 e morto em 1885, Hugo foi o pioneiro do estilo romântico em sei país e um férreo defensor das liberdades públicas. Entre suas obras mais conhecidas estão Os Miseráveis, O Corcunda de Notre Dame, várias obras de teatro e antologias poéticas. No centro cultural funcionarão uma biblioteca, salas de exposição, serão dados cursos de francês e palestras variadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.