, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2011 | 00h00

PEIXOTO & MAXADO

I WANNA SHOYU

Radiola Records

Preço: R$ 19,90

Peixoto & Maxado, alto astral e boas misturas de ritmos

O trocadilho infame do título do primeiro álbum da dupla Peixoto & Maxado é um indício de que o bom humor se faz presente. A dupla formada por Eduardo Peixe e Felipe Machado (vocalista da banda Firebug) fez uma boa mistura de ska, rocksteady, reggae, country, folk, soul, Havaí e Caribe em seu primeiro álbum, cantado em inglês com produção de Fabio Pinczowski. Às vezes é como se Jack Johnson e The Specials encontrassem Renato & Seus Blue Caps e Zeca Baleiro, com um pé no brega, como em Bros Before Hoes, misto de ragga com rumba e carimbó. I"ll Do é country rasgado que vira doo-wop. O alto astral predomina entre as 14 canções (12 autorais), que têm aquele jeitão característico de música pra curtir à beira-mar de sandálias havaianas. Tem até o momento luau no cover de The Sounds of Silence (Paul Simon). Os vocais bem harmonizados e o bom inglês da dupla chegam a lembrar Simon & Garfunkel, mas outro momento violão-perto-do-fogo (com ukulelê) que cai melhor é Pick Up the Peaces.

Há ainda outro cover, de Maria Bethânia (Caetano Veloso) em revigorante versão rocksteady. / LAURO LISBOA GARCIA

OUÇA TAMBÉM

ESTAÇÃO DA LUZ

Artista: São Paulo Ska Jazz

Álbum: São Paulo Ska Jazz

Gravadora: Independente

Preço: R$ 20 (popsdiscos.com.br)

POP

JESSIE J.

WHO YOU ARE

Universal

Preço R$ 51

O fardo pesou rápido demais para Jessie J

Mal deu as caras na crista do pop, e o peso da autorreverência assombra um disco repleto de boas expectativas. E vem logo na quarta faixa, um registro ao vivo da balada Big White Room, com público em êxtase, gritando e aplaudindo por todo lado. Clima de final de reality show musical, sabe? Jessie J sofre do exagero. É como se ela quisesse provar em cada inflexão vocal que pode multiplicar emoções, arrebatar seu ouvinte pelo simples fato de cantar corretamente. Mas peraí, esta não seria a principal promessa da música em 2011? O fardo pesou muito rápido nas costas de uma estrela que ainda não descobriu onde deve pisar. Ora soa como a versão britânica de Lady Gaga, ora se aproxima do estilo pin-up de Katy Perry. Ao final sobra muito pouco, além de canções esforçadas, dessas para ganhar danças coreografadas e animar pistas em balada teen. A levada funky da anticapitalista Price Tag, com o rapper e produtor B.o.B, é uma das que se salva. / EMANUEL BOMFIM

OUÇA TAMBÉM

HOLLABACK GIRL

Artista: Gwen Stefani Álbum: Love.Angel.Music.Baby

Gravadora: Universal

Preço: R$ 25 (média)

POP ROCK

AVRIL LAVIGNE

GOODBYE LULLABY

Sony

Preço: R$ 25

Avril amansa, mas perde a Personalidade

Em Goodby Lullaby, seu quarto disco, Avril Lavigne faz bom uso de fórmulas que parecem ter sido esquecidas na gaveta de um compositor de Los Angeles depois de não qualificarem para a estreia de uma nova aposta, nos anos 90. Destas, a primeira que vem à cabeça é a one hit wonder australiana Natalie Imbruglia, do single Torn, cuja vulnerabilidade Avril lembra em Wish You Were Here e Stop Standing There, canções que formam o plateau açucarado que acomoda boa parte da progressão do disco. Pouco restou da angústia de menina magoada que lançou Avril com canções energéticas, que falavam mal dos namorados ao mesmo tempo em que os desejavam, secretamente. Ao contrário de estrelas maiores (Beyoncé, Gaga, Rihanna, Perry), Avril se mantém distante do hip hop e da dance music que predominam nas FMs, mas não há nada para fazer o contrapeso, sendo que as faixas pouco arriscam além da produção dominada por violões de aço e vocais corrigidos. / R.N.

OUÇA TAMBÉM

STARRY EYED

Artista: Ellie Goulding Álbum: Lights

Gravadora: Interscope

Preço: US$ 10 (Amazon)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.