Crítica está dividida na opinião sobre "Harry Potter"

A crítica britânica se mostrou dividida na hora de julgar o sexto volume das aventuras de Harry Potter, da escritora Joanne K. Rowling, e variou entre elogiar sua "fórmula mágica" e reprovar a "falta de inspiração".Harry Potter and the Half-Blood Prince (Harry Potter e o Príncipe Mestiço, em tradução livre) foi lançado no último sábado em quinze países, entre eles Reino Unido e Estados Unidos, onde foram vendidos quase 7 milhões de exemplares em 24 horas."A espera valeu a pena", afirma o jornal The Daily Telegraph, ressaltando que os "zumbis, poções e beijos" da sexta edição são uma "fórmula mágica".Nas mais de seiscentas páginas do livro acontecem fatos mais tristes e "obscuros" que nos livros anteriores, algo que parece agradar os jovens leitores.Para o The Times, Harry Potter and the Half-Blood Prince prende e é inteligente, mas "já não tem inspiração". O jornal não responsabiliza J.K., que foi vista como "empurrada a escrever muito e muito rápido".Também não reagiu com entusiasmo o The Independent, que qualifica o trabalho da autora como "fofo" e "não muito bem editado". De qualquer forma, a última palavra será dos milhões de leitores, jovens e não tão jovens que, fiéis à série do aprendiz de bruxo e a sua autores, se lançaram a livrarias em busca de uma cópia da nova aventura.A editora Bloomsbury previu antes da saída de Harry Potter and the Half-Blood Prince vender dez milhões de livros em todo o mundo.No momento, os únicos dados oficiais divulgados são os dos Estados Unidos e do Reino Unido, onde foram vendidos 6,9 milhões e 2 milhões de exemplares respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.