Cristiano Mascaro dá vez aos bastidores da moda

Durante uma semana o prédio de Oscar Niemeyer, a Bienal de São Paulo, transformou-se em passarela. Vinte e cinco desfiles mostraram as tendências para o próximo outono-inverno. Mas o espetáculo não se resumiu aos estilistas. As rampas da Bienal, os bastidores dos desfiles, os personagens que durante uma semana povoaram o Parque do Ibirapuera também fizeram parte do show.Registrar esse movimento, ou seja, o que acontece por trás dos holofotes, era um projeto do fotógrafo paulistano Cristiano Mascaro, mais conhecido por suas imagens de cronista da cidade. Inicialmente, Mascaro foi chamado pela produção do evento para ilustrar um guia sobre a cidade de São Paulo que foi distribuído no São Paulo Fashion Week. A partir desse primeiro encontro nasceu a idéia de fazer um making of da semana de moda: "Sempre fui fascinado por esse prédio e pelas várias manifestações culturais a que ele se presta", explica Mascaro. "Falei então com o Paulo Borges, ofereci o projeto e assim que ele foi aprovado me ´mudei´ para cá."Não é a primeira experiência de Mascaro no mundo da moda. Ele já fotografou as duas versões anteriores da São Paulo Fashion Week, quando ainda era o Morumbi Fashion, para a revista República e no anos 70, quando começava como fotojornalista da Veja, fotografou os desfiles do Denner. Com várias credenciais penduradas no pescoço, que lhe permitiram acesso aos mais variados locais, Mascaro começou a fotografar desde a adaptação do espaço para o evento até a desmontagem: "Fiquei fascinado em ver e poder registrar o profissionalismo das pessoas envolvidas, o que para mim não é novidade, mas fiquei feliz em poder mostrar também a capacidade de trabalho das pessoas que trabalham sem aparecer."Leia mais

Agencia Estado,

12 de fevereiro de 2001 | 13h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.