Cristal tem estampa moderna e bom ibope

É uma teoria antiga da TV: para cativar o telespectador, é preciso acostumá-lo a assistir a um programa no mesmo horário. É assim com o Jornal Nacional, a novela das 9 e até mesmo as mesas-redondas de domingo. Silvio Santos não liga muito para a fidelização da audiência (mesmo que não mova seu próprio programa da grade aos domingos há 20 anos). O patrão não hesitou em modificar sua programação mais uma vez ontem, com a estréia do jornal SBT São Paulo, seguido de SBT Brasil e da novela Cristal, que entra na programação na ingrata tentativa de tentar desestabilizar o crescimento da Record, principalmente na teledramaturgia - Cristal bate de frente com Prova de Amor. No ar às 19 horas, a novela é uma das muitas tramas mexicanas adquiridas da rede mexicana Televisa, em um pacote que tem validade até 2008. Cristal tem trama melosa, a menina-pobre-que-engravida-do-patrão-rico, que vai virar padre. Mas a estampa é moderna, uma coisa meio Manoel Carlos - caso o Leblon ficasse nos Jardins. A menina pobre enriquece como estilista e está atrás da filha que abandonou no passado. A protagonista, Vitória, é vivida por Bete Coelho. A filha, Cristina, por Bianca Castanho, que interpreta sua terceira mocinha na casa (quem disse que Silvio não gosta de fidelização da audiência?).Com Herval Rossano e Del Rangel à frente da direção, a novela traz uma produção decente, mas pelo menos no primeiro capítulo não se percebem abusos no orçamento - originalmente a novela é cara, com locações em Miami e elenco de quase 80 pessoas. Alguns cortes de edição ficaram meio bruscos, como a cena em que Vitória dá à luz e Ângelo, o pai da criança, é ordenado padre. Nada muito tosco. Cristal, para padrões mexicanos, até que é uma boa novela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.