Crise faz Globo investir em produções independentes

Depois da boa aceitação de Cidade dos Homens, encaixada no núcleo do diretor Guel Arraes mas produzida pela O2 Filmes, já estão quase concluídas as gravações de Pastores da Noite, o próximo trabalho independente que a Globo irá exibir. A microssérie baseada na obra de Jorge Amado chega às telas no mês que vem, em dezembro, como parte da programação especial de final de ano da emissora. Pastores da Noite é mais um resultado da parceria de três anos da Rede Globo com quatro produtoras independentes e, tanto na estética quanto na narrativa, tem diversos pontos em comum com o primeiro produto exibido, Cidade dos Homens: foi filmada em 16mm e será apresentada em quatro episódios independentes. O grande diferencial fica por conta do elenco. Enquanto Cidade dos Homens apresentava atores quase desconhecidos do público, Pastores da Noite aposta em fortes nomes globais. Fernanda Montenegro encabeça o elenco (novamente no papel de uma cafetina) que conta com Eduardo Moscovis e Camila Pitanga, entre outros. Atores do primeiro time da Globo também vão fazer participações especiais. Entre eles, Rodrigo Santoro, bastante prestigiado depois de sua participação no blockbuster As Panteras 2. A minissérie representa a volta dele à emissora (o último trabalho foi na novela água-com-açúcar Estrela Guia, protagonizada por Sandy). "Foi um papel pequeno, mas bem bacana. A produção é bastante caprichada e os personagens de Jorge Amado são sempre muito interessantes. Dá gosto participar de programas assim", disse o ator. A direção está a cargo do baiano Sergio Machado, amigo e um dos principais nomes de Walter Salles à frente da produtora Videofilmes. Ele produziu o elenco de Central do Brasil e co-dirigiu Abril Despedaçado. Da equipe da Globo, Maurício Farias assina a direção geral e Guel Arraes e Claudio Paiva assinam o roteiro, que também teve a participação de Machado. Mesmos personagensCada episódio apresentará uma história diferente, mas com os mesmos personagens centrais, os pastores do título: Cabo Martim (Moscovis), Curió (Matheus Nachtergaele), Pé de Vento (Luís Carlos Vasconcelos, de Eu, Tu, Eles e Abril Despedaçado), Massu (Lázaro Ramos) e Jesuíno (Tonico Pereira). Outros atores participam de alguns episódios, como Leandra Leal (Otália), Camila Pitanga (Marialva), Milton Gonçalves (Cônego), Daniele Winits (Madame Beatriz) e Rodrigo Santoro (Padre Gomes). A cada semana será apresentada uma história estrelada pelos "pastores", sujeitos boêmios, mulherengos e malandros, tendo como cenário a Bahia retratada por Jorge Amado em seus romances: prostíbulos, terreiros, casas de jogo e outros personagens típicos na literatura do autor baiano. Os capítulos levarão os seguinte títulos: O Casamento do Cabo Martim, O Compadre de Ogum, A Nova Paixão de Curió e Um Vestido Para Otália. O Casamento do Cabo Martim vai explorar a surpresa dos amigos diante do casamento do Cabo (Du Moscovis) com Marialva (Camila Pitanga). Os amigos não querem acreditar que o Cabo, velho companheiro de noitadas, tenha abandonado a vida boêmia para se dedicar exclusivamente à esposa e à vida de casado. O Compadre de Ogum girará em torno do negro Massu (Lázaro Ramos), que descobre ter um filho loirinho, de cabelos escorridos e olhos azuis, resultado de um de seus relacionamentos amorosos. A Nova Paixão de Curió mostrará a aventura de Curió (Matheus Nachtergaele) com Madame Beatriz (Daniele Winits), uma trambiqueira que se diz vidente e finge estar apaixonada só para levar o pouco dinheiro de Curió, que ela pensa ser um homem de posses. Um Vestido Para Otália começará com a chegada da menina Otália (Leandra Leal) à cidade, para trabalhar no Castelo de Tibéria (Fernanda Montenegro). Ela carrega na bagagem poucos pertences, entre os quais se destaca uma boneca, símbolo de sua pureza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.