Criadores de Lost exibem vídeo com finais alternativos para a série

Ainda que produzidos apenas com fim humorístico, os outros finais podem deixar os fãs se perguntando se tudo não poderia ter sido diferente

Estadão.com.br

24 de maio de 2010 | 11h38

Universo Lost. Série teve seis longas temporadas e é considerada uma das produções mais conhecidas, e adoradas, pelos fãs do gênero em todo o mundo.

 

 

Atemporal e enigmática, a derradeira história dos personagens que viveram na ilha mais famosa dos últimos tempos deixou não apenas uma, mas milhares de interpretações a serem descobertas. Assim como Jack, que acordou confuso num bambuzal, muitos fãs ainda se perguntam se tudo foi real ou imaginário.

 

Mas a vida pós-Lost continua e se o final deixou os fãs satisfeitos, isso não importa. Ele já causou o efeito que precisava.

 

Ainda assim, para deleite ou tristeza dos órfãos da série, existem três finais alternativos rolando na internet. Criados pelos produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse, os trechos foram exibidos na noite de domingo, 23, logo após a apresentação do episódio final. O vídeo está logo abaixo, no fim desta matéria.

 

Os produtores, e também alguns dos atores da série, estiverem presentes em um programa especial chamado "Aloha to LOST", que foi preparado pelo comediante Jimmy Kimmel, da rede ABC. Grande fã da série, Kimmel é conhecido pelas sketches humorísticas que fez durante as seis temporadas. Algumas delas contando, inclusive, com a participação dos atores e produtores de Lost.

 

Só para esclarecer: os produtores garantiram no último podcast oficial da série que os três finais foram produzidos apenas com fim humorístico. Ou seja, uma deixa para que os fãs se divirtam, agora que as aventuras na ilha terminaram.

 

Para quem quiser saber mais, a revista Wired publicou uma matéria com o produtores explicando de que forma decidiram qual seria o final da série. O link do texto, em inglês pode ser acessado aqui.

 

 

FINAIS ALTERNATIVOS DE LOST

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.