ANDRE DUSEK|ESTADÃO
ANDRE DUSEK|ESTADÃO

Criador do Ministério da Cultura, Sarney cobra de Temer recomposição da pasta

Integrantes da Comissão de Educação do Senado também aprovaram requerimentos que determinam a convocação do ministro da Educação, Mendonça Filho, para prestar informações

Erich Decat, O Estado de S. Paulo

18 de maio de 2016 | 10h32

BRASÍLIA - Autor do decreto de março de 1985 que criou o ministério da Cultura, o ex-presidente José Sarney cobrou do presidente em exercício, Michel Temer, a recomposição da pasta. 

O pedido foi feito em encontro realizado nesta terça-feira, 17, entre os dois e segundo o Estado apurou apesar do apelo de Sarney a tendência é que Temer mantenha a decisão de extinguir o ministério, que passou a ficar sob a alçada do Ministério da Educação (MEC).

A decisão do presidente em exercício de migrar as atribuições do ministério da Cultura para o MEC causou fortes reações de artistas, profissionais do setor e de congressistas. Em meio à polêmica, integrantes da Comissão de Educação do Senado aprovaram na terça-feira, 17, requerimentos de autoria de Randolfe Rodrigues (REDE/AP) e Telmário Mota (PDT/RR), que determinam a convocação do ministro da Educação, Mendonça Filho, para prestar informações.

No plenário, o senador Jorge Viana (PT-AC) também comunicou que vai propor que o Senado realize uma sessão temática, com a presença de artistas e intelectuais, para discutir a importância do Ministério da Cultura na estrutura de um governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.