Cresce ansiedade à espera do último Harry Potter

O sétimo e último volume da série HarryPotter começa a ser vendido nesta sexta-feira, encerrando mesesde intensa especulação entre os fãs a respeito do destino domenino-mago e de seus amigos. Leitores jovens e velhos devem fazer fila diante delivrarias do mundo todo, muito vestidos como seus heróis, àespera do grand finale da saga. A previsão é de que essa seja atiragem com esgotamento mais rápido na história do setoreditorial. Há 13 anos, J.K. Rowling era uma mãe solteira,desempregada, sem editora nem agente literário. Agora, é aprimeira escritora bilionária do mundo, graças ao sucesso dosseis primeiros livros da série e de sua adaptação em Hollywood. "Harry Potter e as Relíquias da Morte" chega às prateleirasde todo o mundo, por enquanto apenas na versão em inglês,quando os relógios de Londres marcarem 0h01 de sábado (ou seja,às 20h01 de sexta em Brasília). O lançamento foi cuidadosamenteplanejado para maximizar o suspense e as vendas mundiais. Mas houve vazamentos do conteúdo do livro na Internet, nemsempre fiéis ao livro, e um site comercial dos EUA envioualguns exemplares de capa dura a seus clientes por engano antesda data prevista. A própria Rowling ficou indignada com o fato de doisjornais norte-americanos terem furado o embargo e publicadoresenhas do livro. Chamou-os de "estraga-prazeres" quedesrespeitam os desejos de "literalmente milhões de leitores,particularmente crianças". Sem ligar para tudo isso, leitores começaram a formar filasdesde a madrugada de quarta-feira. Na Grã-Bretanha, serviços deapoio psicológico por telefone para crianças prevêem umaenxurrada de consultas quando os leitores ficarem sabendo quaispersonagens morrem. Em Taiwan e na Índia, livrarias preparam "cafés da manhãmágicos", e uma loja de Sydney está levando leitores de 2 a 84anos de idade em um passeio de trem até o local secreto ondereceberão seus exemplares. As cifras do sucesso de Rowling são impressionantes. Os primeiros seis livros venderam 325 milhões deexemplares, e os cinco primeiros filmes da série arrecadaram 4bilhões de dólares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.