'Corteo', do Cirque du Soleil, chega a SP em março

Quem assiste a Corteo, não esquece jamais, pois nele há coração e magia. Esta é a definição do palhaço Mauro, protagonista da obra, sobre o espetáculo do Cirque du Soleil que estreia 30 de março em uma tenda armada no Parque Villa Lobos, na zona oeste de São Paulo.

AE, Agência Estado

23 de novembro de 2012 | 10h50

"Corteo é o mais grandioso espetáculo montado pelo Cirque. É poético, teatral, tem palco com visão de 360 graus e uma técnica impecável em todos os números. Os brasileiros vão se emocionar e passarão a sonhar mais após assisti-lo", disse Stephanie Mayorkis, diretora da divisão de Family Entertainment da Time For Fun, responsável pela vinda da obra ao País.

Corteo (cortejo, em português) retrata o fictício funeral do palhaço Mauro, que projeta a ocasião de acordo com seus próprios sonhos e transforma a despedida em uma alegre procissão observada por anjos. O espetáculo mostra a fragilidade do personagem, evidenciando sua sabedoria e ternura através de um repertório lírico e cômico, num ambiente desconhecido, localizado entre o céu e a Terra. "É uma história maravilhosa, pois o funeral é uma situação magnífica, celebrada com grande festa em alguns países. É o ambiente em que parentes se reencontram e celebram a vida. Falar de saudades é festejar o presente. A saudade nos permite olhar para o futuro", explicou Daniele Finzi Pasca, criador do espetáculo.

O cenário, projetado por Jean Rabasse, conta com um palco de 360º - usado pela primeira vez em um espetáculo do Cirque du Soleil -, duas plataformas giratórias. "Pensamos em uma forma diferente para transmitir a emoção do espetáculo ao público, que consegue ver todos os detalhes com esta montagem. A intenção era mudar a visão que temos do circo sem acabar com a tradição de cada número. Corteo é um espetáculo montado para desfilar diante dos espectadores", explicou Daniele. "Não há um cenário, é um corredor por onde os objetos e personagens desfilam. É como no mundo dos sonhos, onde as coisas não entram e saem de forma linear, elas se sobrepõe."

Pela primeira vez na América Latina, Corteo permanecerá em solo brasileiro até o primeiro semestre de 2014 e passará por seis capitais: São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro e Porto Alegre - o Nordeste não entrou no roteiro. "Nossa decisão se deu por motivos de custos logísticos. Houve um aumento do dólar muito significativo desde a última turnê e inviabilizou a viagem ao Nordeste. No entanto, faremos 50 apresentações a mais e a tenda atual possui 200 lugares extras. Nossa meta é ter um milhão de espectadores", disse Stephanie.

As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Cirque du SoleilCorteo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.