Divulgação
Divulgação

Corrida no Jockey

Festival Nós traz, hoje e amanhã, shows 'adultos' de Air e Snow Patrol e 'infantis' de Pequeno Cidadão e Pato Fu

Jotabê Medeiros, O Estado de S.Paulo

16 de outubro de 2010 | 00h00

Os fãs do rock e do pop mal tiveram tempo de mandar lavar os tênis e eis que já começa outro. Começa hoje, na Chácara do Jockey, o Festival Natura Nós, que tem como atrações internacionais principais a banda francesa Air, os ingleses do Jamiroquai, os irlandeses do Snow Patrol e o argentino Bajofondo.

Em oposição ao rock que predominou no SWU, o Natura Nós chega com uma proposta mais climática, contemplativa, com a exceção dançável do Jamiroquai, velho conhecido dos palcos brasileiros, liderado pelo excêntrico chapeludo Jay Kay. Amanhã, domingo, o festival dedica o dia todo às crianças, com shows de Adriana Partimpim, os grupos Pequeno Cidadão, Palavra Cantada e Pato Fu, distribuídos em dois grandes palcos, Azul e Verde.

O Snow Patrol, embora formado na Irlanda, foi reunido em Glasgow, Escócia, em 1994, enquanto dois de seus integrantes cursavam a University of Dundee. Tem uma reputação internacional bem consistente - seus últimos três discos venderam 10 milhões de exemplares.

O guitarrista do Snow Patrol, Nathan Connolly, que entrou para o grupo em 2002, falou ao Estado por telefone sobre a sua estreia no País. Em vias de lançar um novo álbum, previamente batizado como Arthur"s Day, ele conta que o trabalho deverá ser finalizado em Los Angeles entre novembro e dezembro e só chega às lojas lá pelo ano que vem.

O som épico e melancólico do Snow Patrol cria associações pertinentes: nesta temporada de shows, fizeram uma série de concertos abrindo para a megabanda também irlandesa U2. "Foi uma grande honra para nós, porque é uma banda que já era um mito na época em que começamos, e que mantém uma admirável integridade", disse o guitarrista. Algumas canções novíssimas, como Big Broken, podem entrar no repertório, mas Connolly diz que não garante. "Não estão prontas ainda".

De acordo com Connolly, a cena musical de Glasgow, hoje, é uma das mais ativas. "Muitas pessoas que eu conheço vêm de diferentes lugares, É uma cidade maravilhosa, e todo mundo da música se conhece, é como uma grande comunidade".

A vinda da dupla francesa Air (nome que é um acrônimo de "Amour, Imagination, Rêve", ou Amor, Imaginação, Sonho, em francês) é um sonho de mais de 10 anos do show biz nacional. Uma dezena de festivais tentou trazê-los, infrutiferamente. Formada por Nicolas Godin e Jean-Benoît Dunckel, o Air ficou massivo a partir de 1998, quando lançou Moon Safari, seu maior sucesso planetário até hoje. Depois, manteve-se sempre num circuito cult, fazendo músicas para trilhas de filmes como As Virgens Suicidas e Encontros e Desencontros , de Sofia Coppola; produzindo para Charlotte Gainsbourg e transitando de festivais de jazz a saraus eletrônicos. No ano passado, o Air lançou Love 2, um dos melhores trabalhos pop da temporada.

"Love 2 é nosso trabalho mais acústico. No show, fazemos tudo ao vivo, não há computadores. Mas o som sempre soa eletrônico, provavelmente pelos teclados que usamos, os mixers", disse Jean-Benoît. A dupla assume com orgulho os ecos, em sua música, do som de gente como Burt Bacharach, Giorgio Moroder, Nino Rota, Vangelis, Ennio Morricone, Carpenters. "O que buscamos na nostalgia é algum tipo de melancolia, a atmosfera, uma chave para certas emoções", diz Dunckel. "A música que entristece, às vezes, também é uma coisa boa. Nós estamos sempre em busca de paixão e emoções."

Os brasileiros também marcam presença na mostra. A cantora matogrossense Vanessa da Mata lança o seu quinto CD e canta músicas inéditas; a cantora Céu retorna aos palcos gigantes, após bem-sucedida apresentação no indie Coachella Festival, em Indio, California. Revelação de uma cena que revela cantoras a rodo, a cantora e percussionista revelação Karina Buhr apresenta seu primeiro trabalho solo. O grupo Cidadão Instigado, do guitarrista Fernando Catatau, que também tocou no SWU, e a banda brasiliense Móveis Coloniais de Acaju, além do cantor e compositor Marcelo Jeneci, completam o line-up

No "festival-mirim" dentro do festival, o programa inclui o elogiado novo álbum do Pato Fu, Música de Brinquedo, uma das raras unanimidades da estação no País. "Acho que é um disco de covers às avessas. Gravamos com arranjos rigorosamente iguais aos originais, mas com instrumentos de brinquedo", disse o guitarrista John Ulhoa. Outras atrações: Adriana Partimpim; o grupo Pequeno Cidadão, liderado pelos músicos Arnaldo Antunes, Edgar Scandurra, Taciana Barros e Antonio Pinto; e a dupla formada pelos músicos Sandra Peres e Paulo Tatit, do Palavra Cantada.

FESTIVAL NATURA NÓS

Hoje (a partir das 15 h)

Jamiroquai, Air, Cidadão Instigado, Vanessa da Mata e Snow Patrol.

Amanhã (a partir das 12h30)

Adriana Partimpim; Pato Fu; Pequeno Cidadão; Palavra Cantada.

Chácara do Jockey. Av. Pirajussara, s/nº. Ingressos: R$ 190 e R$ 500 (sáb.) e R$ 60 (dom.).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.