Correção: Orquestra homenageia Camargo Guarnieri

A nota enviada anteriormente contém um erro. O lançamento do CD Curumim - Camargo Guarnieri não será hoje, mas no dia 26. Segue a nota corrigida na íntegra:A Orquestra de Câmara Paulista, sob regência de Branco Bernardes, lança no dia 26, às 19h30, o CD Curumim - Camargo Guarnieri, da Coleção Clássicos Brasileiros 2, pela brazilmúsica!, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo. O CD traz obras do compositor Camargo Guarnieri (1907-1993), no ano em que é comemorado o centésimo aniversário de seu nascimento. Haverá um concerto grátis no mesmo local, às 20 horas, no Teatro Eva Herz. No repertório, composições do CD, com a participação da soprano Adriana Bernardes, que interpretará Quebra o Coco, Menina, Vai Azulão e Vamos Dar a Despedida.A Orquestra de Câmara Paulista gravou o CD Curumim - Camargo Guarnieri dentro da Coleção Clássicos Brasileiros, que começou com o lançamento, em 2006, do CD Sarau Brazil, com canções do século XVIII e XIX e os cantores Adriana Bernardes e Sandro Bodilon. O técnico de gravação do CD Curumim foi José Luiz Costa, conhecido como "Gato" no meio musical, do Estúdio Cia do Gato / Paulus. Costa é um dos mais renomados técnicos de gravação do País e o maior especialista no segmento de música erudita. Já realizou gravações para a Osesp e a OSB.Camargo GuarnieriMozart Camargo Guarnieri nasceu no dia 1º de fevereiro de 1907 em Tietê e faleceu em 13 de janeiro de 1993. Em 1920, com 13 anos, escreveu sua primeira peça, a valsa Sonho de Artista. Inicialmente estudou com os pianistas Ernani Braga, Antônio Sá Pereira e com o italiano Lamberto Baldi. Conheceu Mário de Andrade em 1928. Nessa época escreveu a Dança Brasileira. Camargo Guarnieri deu aulas no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Em 1935, Mário de Andrade convenceu o prefeito de São Paulo a criar o Coral Paulistano, sob regência de Camargo Guarnieri.Em meados de 1938, Camargo Guarnieri se mudou para a França, onde estudou com Charles Koechlin e o maestro François Ruhlmann, da Orquestra da Ópera de Paris. Em 1939, com a aproximação da Segunda Guerra Mundial, voltou ao Brasil, em grande dificuldade financeira. Em 1942, ganhou seu primeiro concurso internacional de composição e foi estudar a convite nos Estados Unidos. Camargo Guarnieri retornou ao Brasil em 1943, quando recebeu uma série de prêmios e tornou-se o regente da Orquestra Municipal de São Paulo. Em 1947, retornou aos Estados Unidos, onde foi convidado a reger a Orquestra Sinfônica de Boston.Na década de 1950, foi assessor do Ministro da Educação e, após a morte de Villa-Lobos em 1959, tornou-se presidente honorário da Academia Brasileira de Música. No ano de 1975, a Universidade de São Paulo fundou sua orquestra sinfônica, criada especialmente para Camargo Guarnieri. Em dezembro de 1992, ganhou o Prêmio Gabriela Mistral, oferecido pela Organização dos Estados Americanos (OEA), como o Maior Músico das Américas.Orquestra de Câmara PaulistaA Orquestra de Câmara Paulista foi fundada no segundo semestre de 1995, quando a partir de convite feito por Aylton Escobar, Branco Bernardes organizou a Orquestra de Cordas da Universidade Livre de Música da Secretaria de Estado da Cultura. As exigências de aprofundamento e expansão artística propiciaram a inclusão de instrumentos de sopro em 1998. A partir dessa fase, o grupo desvincula-se da Universidade Livre de Música e passa a se chamar Orquestra de Câmara Paulista, tendo como local de ensaios o Theatro São Pedro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.