Cornucópia

Júpiter inicia retrogradação; a Lua cresce Vazia em Virgem até as 15h26

Oscar Quiroga, oscar.quiroga@estadao.com.br, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2011 | 00h00

O novo ciclo de riqueza disponível depende, para ser aproveitado, de uma mudança radical de percepção. Até aqui as riquezas foram baseadas no conceito da exploração dos recursos, o que na prática significa tirar sem nada oferecer. Assim foi e assim é que essas riquezas produziram simples diminuição. O novo ciclo de riquezas disponível não se baseia em tirar, mas em oferecer, instaurando o poder da cornucópia ou chifre da abundância, mediante o qual quanto mais recursos forem retirados, mais haverá para retirar, sem diminuição, mas em contínuo aumento pela magia da dádiva generosa. A falta de generosidade do mundo atual provocou sua autodestruição. Pense nisso e hoje descanse até que termine o período de Lua Vazia.

ÁRIES 21-3 a 20-4

Tudo que é sólido um dia desmancha no ar. A realidade não é eterna, mas temporária e se a atual do mundo durou tempo suficiente para fazê-la parecer sólida, seu desmanche no ar confirma sua transitoriedade.

TOURO 21-4 a 20-5

Exerça o direito de rever suas decisões a despeito da pressão que pessoas e circunstâncias impõem sobre você para que leve à prática o que já foi acordado. O mundo está indefinido e, por isso, é bom fazer revisões.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

As alegrias solitárias não rendem a mesma satisfação de outrora, pois é necessário compartilhar, relacionar-se para que a sua alma reconheça as outras almas semelhantes para se acompanhar entre o céu e a Terra.

CÂNCER 21-6 a 21-7

As promessas são descumpridas, porém, geralmente quem não as cumpre são as pessoas de pouca confiança. Neste momento até as de confiança descumprem as promessas, mas o fazem por força de circunstâncias maiores.

LEÃO 22-7 a 22-8

As oscilações se aprofundarão porque o processo de reinvenção da realidade que denominamos mundo civilizado atingiu o ritmo que a torna inexorável. Melhor você se agregar ao processo e facilitá-lo por meio de suas particularidades.

VIRGEM 23-8 a 22-9

Muitos conceitos que sua mente usa para analisar a realidade nunca foram questionados, são dados por sabidos. Acontece que provavelmente você não acompanhou as mudanças questionando e transformando esses conceitos.

LIBRA 23-9 a 22-10

É desnecessário lançar-se à aventura de adquirir algum objeto que, por enquanto, esteja um pouco além de sua capacidade e por isso gere uma dívida. Pense melhor e adie essa compra, isso dará a você tempo e sabedoria.

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Perante um panorama tão difuso e indefinido como o da atualidade, não seria sábio exigir que as pessoas permanecessem fiéis às definições e promessas que fizeram. Elas precisam mudar e se reinventar também.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

Através da atenção que você dê às pequenas tarefas cotidianas, uma nova onde de ânimo começará a circular. Normalmente o enfado é a nota dominante do cotidiano, mas é assim que o desânimo toma conta do dia a dia.

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

Nem todos os desejos merecem ser levados a sério. Acontece que quando surgem, todos os desejos parecem dignos do trabalho para satisfazê-los. Os resultados, porém, desmentem essa aparência.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Coisas que deveriam ter sido concluídas há muito ainda vão e vêm como se o tempo pudesse ser gasto assim, como se nada demais isso significasse. Pois é! Porém, mesmo assim será melhor munir-se de paciência.

PEIXES 20-2 a 20-3

Que os assuntos de seu interesse desandem temporariamente não deve transformar-se em angústia. Você deve se acostumar com as idas e vindas porque esse ritmo é inevitável, além de ser o melhor, dadas as circunstâncias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.