Cores sóbrias invadem o Fashion Rio e dão o tom do próximo verão

Desfile da Redley e de Cláudia Simões priorizou tonalidades como cáqui, bege e o 'nude'

Roberta Pennafort, de O Estado de S. Paulo,

28 de maio de 2010 | 19h14

Desfile da grife Claudia Simões, no segundo dia de desfiles da Fashion Rio Verão

 

RIO- Um verão em que predominam tons esmaecidos é o que nos espera no ano que vem, pelo que se viu nos dois primeiros dias de Fashion Rio. As tonalidades vibrantes de amarelo, vermelho, laranja e verde, que já dominaram outras estações, deram lugar aos cáquis, rosa pálido e azul-bebê, à exceção de um amarelo-limão e um rosa pink que aparecem aqui e ali.

 

Foi assim na Redley, grife cuja coleção privilegia cores como bege, berinjela e o chamado "azul água" - a marca carioca, que tem linha masculina e feminina, foi a primeira a desfilar nesta sexta-feira, 28. Foi assim também no desfile de Claudia Simões, que veio em seguida, no qual imperaram o verde água, o telha e o "nude" (bege claro).

 

O mesmo se dera na quinta-feira, a começar por Walter Rodrigues, que, mesmo falando da África, preferiu marrons, azul marinho e mostarda no lugar da explosão de cores que costumamos associar à região e à sua gente. Nica Kessler também preferiu as versões clarinhas de azul, rosa e amarelo. No desfile da Mara Mac, contrastando com o vermelhão do cenário, passaram tons neutros. Já a Acquastudio foi em outra direção, com vestidos em versões bem abertas dos cítricos laranja, verde e amarelo.

 

Cores fortes apareceram no desfile da grife Redley, mas com menos presença

 

Na sexta, a Redley impressionou pelas novidades nos tecidos. Entre eles, nylons de diferentes texturas, que viraram capas e saias, ora foscos, ora brilhantes. O Tyvek, material à base de fibras de polietileno, que parece papel, foi usado em saias e bermudas. O verão da Redley privilegia o conforto.

 

As estampas são geométricas, outro aspecto que tem se visto bastante nesse Fashion Rio. O famoso tênis iate, o preferido dos jovens dos anos 80, quando a grife foi fundada, agora é vazado - para que os pés fiquem fresquinhos nos dias mais quentes do ano. Nas mochilas, outro ícone da Redley, foram usados materiais rígidos, a partir de velas de windsurf. "As raízes da Redley estão ancoradas no mar", diz o texto de apresentação da coleção. Não por acaso, para dar vida à passarela foram trazidos quilos e quilos de sal grosso.

 

A estilista Claudia Simões se inspirou no abstracionismo geométrico do pintor espanhol Pablo Palazuelo (1916-2007), cujas telas surpreendem por ter efeitos tridimensionais. A organza, a seda e o linho foram os tecidos predominantes, assim como as estampas digitais, de plantas.

 

Nos pés, a confortável sandália alemã Birkenstock, à qual foi acrescida uma plataforma e uma cobertura para o peito do pé. A noite de sexta ainda teria Totem, Graça Ottoni e Lenny. O Fashion Rio é um evento fechado para convidados realizado no cais do porto do Rio, e vai até a terça-feira que vem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.