Cores sóbrias e tecidos leves na passarela do Fashion Rio

Marcela Virzi abusou do dourado e dos elementos geométricos para quebrar o efeito dos tons base

Talita Figueiredo , O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2009 | 20h31

Com cores sóbrias, como preto, cru e marfim, Marcella Virzi trouxe para a passarela o "american sports wear", misturando o masculino com o feminino em tecidos leves e luxuosos - cetim, crepe de seda e jacquard de seda pura. A estilista se inspirou na narrativa do "ciclo cremaster 3" do multiartista americano Mattew Barney, que junta elementos do barroco, na mitologia, do surrealismo e da Hollywood dos anos 30.  Para Marcella, o inverno não deve ser muito frio. Ela abusou de bermudas de alfaiataria e saias na altura do joelho. Para quebrar a sobriedade dos tons de base, a estilista recorreu a apliques dourados (muitos) e elementos geométricos, misturando também o dourado com o preto e o branco. "Nos trabalhos artesanais, utilizei imagens gastas, de desintegração, criando estranhas rendas de couro. Do glamour dos bordados do início do século passado, incorporei bordado feito de linhas enlaçadas em relevo duplo, com relevos de flores. E, finalmente, representando os automóveis-personagens Chrysler, criei bordados em ônix", disse Marcella. Ainda nesta noite desfilam Cláudia Simões, Cantão, Apoena e Graça Ottoni.

Tudo o que sabemos sobre:
Fashion Rio 2009outono-invernomodaRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.