Cordel do Fogo Encantado leva 7 mil à Sé

O show do grupo pernambucano Cordel do Fogo Encantado foi um dos mais procurados nestas primeiras horas de Virada Cultural. Segundo a Guarda Municipal Metropolitana (GCM), mais de 7 mil pessoas foram à Praça da Sé acompanhar a apresentação. O número pegou de surpresa até os organizadores, que não esperavam tanta gente e deixaram as vias da região abertas ao trânsito. Por este motivo, dezenas de pessoas tiveram que assistir o espetáculo das ruas no entorno da praça, onde disputavam espaço palmo a palmo com carros, ônibus e lotações.Na área oficialmente dedicada ao público, no entanto, a fiscalização foi cerrada. Nada de vendedores de bebidas alcoólicas ou ambulantes, medida que garantiu um clima "família" para o espetáculo. Adolescentes e crianças de colo podiam ser vistos acompanhados de seus pais em meio a multidão. No palco, além de tocar músicas de seus dois primeiros álbuns, o grupo aproveitou para experimentar algumas das canções do novo CD, que será lançado em julho. Muitos acompanharam o repertório de cabo a rabo, mostrando a popularidade do Cordel entre os paulistanos. Apesar de não fazer referências diretas à violência e o sentimento de pânico que tomou as ruas da capital nos últimos dias, o líder da banda, Lirinha, homenageou São Paulo e pediu paz mundial ao final da apresentação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.