COODER FAZ ESTREIA COMO ESCRITOR

Ry Cooder estreia como escritor lançando o livro de contos Los Angeles Stories (City Light, 224 páginas, US$ 11,99). Apaixonado pela LA noir dos anos 40/50, mergulha no caldeirão racial da cidade, misturando crioulos, hispânicos e brancos. E escrevendo em spaninglish. A música se intromete o tempo todo. Seja como o vendedor da lista telefônica da cidade amigo de um cantor lírico aposentado que se suicida e lhe deixa de herança seus bolachões 78 rotações (em All in a Day's Work) ou em Who do you know that I don't?, onde o cenário é a sede da Jazz Man Records. Aqui é assassinado o personagem Johnny Mumford, fã de Clarinet Marmalade, gravação de 1927 de Johnny Dodds. Se não chega a ser uma Agatha Christie, Cooder espalha saborosas pistas criptografadas de jazz e blues. Indicado para os amantes desses gêneros.

O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2011 | 03h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.