Conturbado, longa teve 5 diretores

O colorido em tecnicolor que inundava a tela dos cinemas contrastava com os bastidores do filme O Mágico de Oz, que foram bem conturbados. Lançado em 1939, o longa passou por quatro diretores até ser oficialmente assinado por Victor Fleming.

O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2012 | 03h09

Um deles, George Cukor, ficou apenas três dias na liderança da produção, mas foi o suficiente para efetuar mudanças fundamentais, como evitar que Judy Garland usasse uma peruca e uma pesada maquiagem.

O chefão dos estúdios da Metro, Louis B. Mayer, queria Shirley Temple para o papel, que acabou ficando com Judy. Como estava com 16 anos, ela precisou prender os seios com fita, além de usar um colete para aplainar suas curvas e fazê-la parecer mais jovem. / U.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.