Confiscadas obras de arte de Edemar Cid Ferreira

Todas as obras de arte do empresário Edemar Cid Ferreira, dono do Banco Santos, foram confiscadas nesta terça, em uma ação do Ministério Público Federal e da Polícia Militar, cumprindo um mandado de busca e apreensão determinado pelo juiz Fausto Martins de Sanctis, da 6.ª Vara Federal Criminal. A informação é do site da Revista Consultor Jurídico.Segundo determinação do juiz, o empresário está impedido de vender as obras que estavam em sua casa no Morumbi e em um depósito no Jaguaré. O juiz também determinou o seqüestro da casa de Edemar Cid Ferreira. Foram apreendidos R$ 50 mil, US$ 4 mil dólares e 10 computadores, na ação da qual participaram os procuradores Silvio Luis Martins de Oliveira e Anamara de Sordi.O Banco Santos está sob intervenção do Banco Central desde o dia 12 de novembro do ano passado.

Agencia Estado,

01 de março de 2005 | 17h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.