Paulo Rapoport
Paulo Rapoport

Confira seleção de shows, peças e exposições para aproveitar o fim de semana

Mônica Salmaso comemora 50 anos de vida com série de apresentações especiais. Confira outras atrações

Danilo Casaletti, Especial para o Estadão

19 de novembro de 2021 | 05h00

A cantora Mônica Salmaso, que durante a pandemia criou o Ô de Casas, série em que recebia, de forma virtual, e cada um em sua casa, convidados para duetos inéditos- foram 171 vídeos com nomes como Chico Buarque, Dori Caymmi e João Bosco - lança agora um novo projeto online.

Trata-se da série Caipira Online, na qual ela retoma a turnê do premiado disco Caipira, de 2017,  mas de um jeito diferente, e ainda longe dos palcos. Dividida em quatro apresentações, sempre às sextas-feiras, Mônica vai receber convidados especiais para celebrar o repertório do CD, que valoriza outras pérolas do cancioneiro popular.

Na primeira apresentação, ela canta acompanhada pelo trio Conversa Ribeira, formado pela cantora Andrea dos Guimarães, pelo violeiro e cantor João Paulo Amaral e pelo pianista e acordeonista Daniel Muller. No repertório da série, estão canções como Moro na Roça, Menina, Amanhã de Manhã, Beradêro e Amanheceu, Peguei a Viola - essa última, nunca gravada por ela. Os próximos convidados serão o violeiro Paulo Freire (26/11), o violonista Sergio Santos (3/12) e o apresentador Rolando Boldrin (10/12). 

Além das séries online, durante o período de isolamento social, Mônica lançou dois trabalhos: um disco gravado ao vivo no Japão, em parceria com o violonista e compositor Guinga, e um outro com o português José Pedro Gil. Atualmente, a cantora grava seu próximo álbum, mas ainda não divulgou os detalhes sobre esse novo trabalho. Primeiro episódio hoje (19), 21h. Ingresso consciente. bit.ly/3ciVHLX

Para Caetano

O músico Jaques Morelenbaum e a cantora Morelenbaum recebem o compositor e cantor Moreno Veloso para o show Só Caetano, no qual, claro, homenageiam a obra do artista baiano. Entre as canções que eles selecionaram para a apresentação, estão Coração Vagabundo, Lindonéia, Não Identificado, Cajuína, Lua e Estrela e Baby. Eles ainda estarão acompanhados pelos músicos Lula Galvão (violão) e Marcelo Costa (bateria e percussão).

Hoje (19), 20h e 22h. Blue Note. Av. Paulista, 2.073, Metrô Consolação. R$ 160. bit.ly/3x40E4Q

Sabiá sertanejo

A cantora Roberta Miranda retoma a turnê My Life, interrompida por conta da pandemia de covid-19. Um dos nomes femininos mais fortes do sertanejo, ela canta sucessos como Vá Com Deus, Meu Dengo e Majestade o Sábia. Como novidade, ela apresenta o single Bom Dia Minha Terra, recém-lançado por ela.

Sáb. (20), 22h.  Tom Brasil. Rua Bragança Paulista, 1.281, Chácara Santo Antônio. R$ 109/R$ 229. bit.ly/3cCxbFP

Véspera do domingo de manhã

A dupla sertaneja Marcos & Belutti faz sua primeira apresentação na cidade após a reabertura das casas de show. No roteiro, os hits Domingo de Manhã, Aquele 1%, Eu Era, Alucinação, Plágio, além da música nova de trabalho, Estado Frágil.

Sáb. (20), 22h. Espaço das Américas. Rua Tagipuru, 795, Barra Funda. R$ 100/R$ 280. bit.ly/3ns0uB7

Show Extra

Após os fãs esgotarem os ingressos em duas horas, MC Hariel, um dos destaques atuais do chamado Funk Consciente, que promove nas músicas debates sobre violência, empoderamento feminino e preconceito, abriu mais uma data para mostrar o show Mundão Girou, com músicas como Lei do Retorno, Tem Café e Cracolândia.  

Hoje (19), 21h. Espaço das Américas. Rua Tagipuru, 795, Barra Funda. R$ 80/R$ 240. bit.ly/3oBMW5k

Rock na veia

Os músicos Fabio Lione (Angra/Rhapsody) e Marcelo Barbosa (Angra/Almah) se juntam no show Rocking Your Life Acoustic Tour, no qual mostram sucessos das bandas em que atuam, além de clássicos do rock mundial.

Hoje (19), 22h. Tom Brasil. Rua Bragança Paulista, 1.281, Chácara Santo Antônio. R$ 130/R$ 270. bit.ly/3Fk9TAC

De Pernambuco

O cantor e compositor Siba, acompanhado pelos músicos Mestre Nico e Rafael dos Santos, dará uma prévia do que será seu carnaval de 2022 em um show em que toca músicas de seu mais recente álbum, Coruja, e canções que gravou ao longo da carreira e que estão no repertório de seus discos Baile Solto, Avente e Fuloresta do Samba.

Hoje (19), 22h. Casa de Francisca. Rua Quintino Bocaiúva, 22, Sé. R$ 62. bit.ly/3oH4Pjj

Do Pará

O produtor e arranjador Manoel Cordeiro, um dos pais da guitarrada, vai comemorar 50 anos de carreira com o show Baile do Papai, no qual mostra repertório autoral feito para dançar. Cordeiro, que nasceu na cidade de Pontas de Pedras, no Pará, já participou de mais de mil discos, entre eles, de artistas como Fafá de Belém, Roberta Miranda e Beto Barbosa.

Sáb. (20) e dom, (21), 12h e 15h. Casa de Francisca. Rua Quintino Bocaiúva, 22, Sé. R$ 110. bit.ly/3DvTys7

Novidade no palco

A cantora Anna Setton, apontada como um dos nomes mais fortes da nova geração, apresentará pela primeira vez no palco o álbum que lançará no próximo mês de dezembro, intitulado Onde Mora o Meu Coração, que traz releituras de músicas do cancioneiro popular, além de uma composição autoral. Os músicos Jota P. e Swami Jr. fazem participação especial.

Hoje (19) e sáb. (20), 20h. Sesc 24 de Maio. Rua 24 de Maio, 109, Centro. R$ 20/R$ 40. bit.ly/3oDQRP1

Papo sobre João

A cantora Anelis Assumpção, o compositor e pesquisador Sérgio Molina, o jornalista Juarez Fonseca e o intérprete Marcelo Pretto realizarão um debate virtual, mediado pela jornalista Patrícia Palumbo, em torno do livro Amoroso, biografia do cantor João Gilberto, escrita pelo musicólogo Zuza Homem de Mello. 5ª (25), 20h. Grátis. bit.ly/3qMe5oJ

Teatro

Salve o Rei

A nova montagem da Cia Odara, o espetáculo Atotô – Silêncio, o Rei Está na Terra, dirigido por Márcio Telles, tem como tema central a figura sagrada de Obaluaiyê, a divindade de matriz africana que representa a doença e a cura e os ciclos de renascimento. Com um elenco formado por 40 pessoas, entre atrizes, bailarinos, dançarinos, cantores, músicos, percussionistas, capoeiristas e sambistas, a montagem traz confrontos entre a luz e a sombra, o amor e a dor, além de contribuir para resistência de narrativas yorubas.

2ª (22) e 29/11, 20h. Teatro Oficina. R. Jaceguai, 520, Bixiga. R$ 70. bit.ly/3HHGKBF


Diva do teatro

O monólogo Eu Não Dava Praquilo traz o ator Cássio Scapin e aborda fatos da vida pessoal e da trajetória profissional da atriz e diretora Myriam Muniz. Parceira do cenógrafo Flávio Império e diretora de um dos mais importantes shows da carreira de Elis Regina, Falso Brilhante, Myriam é considerada uma das personalidades mais importantes do teatro brasileiro. O texto é de Scapin e Cássio Junqueira e a direção é de Elias Andreato.

Hoje (19) e sáb. (20), 21h. dom. (21), 18h. Sesc Belenzinho. R. Padre Adelino, 1.000, Belenzinho. R$ 20/R$ 40. bit.ly/3Cq4tSI


Intolerância

A peça Tectônicas parte da obsessão de um usineiro paulista em punir um rapaz que supostamente teria agredido sua filha. Dialogando com o momento atual da sociedade brasileira, o espetáculo mostra como a violência contamina o cotidiano das pessoas e revela a face opressiva do patriarcado. O texto é de Samir Yazbek e a direção, de Marcelo Lazzaratto.

6ª e sáb., 20h; dom., 19h. Teatro do SESI-SP. Av. Paulista, 1.313. Metrô Trianon-Masp. Grátis (reservas em bit.ly/3cnfppM). Até 28/11.


Na realidade

O espetáculo de dança 5.1 DTS Dança_Teatro_Som, da Cia. Repentistas do Corpo, com concepção e direção geral de Sérgio Rocha, mostra a busca de cinco artistas criadores e um cenógrafo-diretor por expressar seus desejos criativos após uma situação de reclusão forçada vivida por habitantes da Terra. Esse movimento se dá por meio do teatro, da dança contemporânea, da percussão corporal e da poesia. A concepção e direção geral é de Sérgio Rocha.

Estreia hoje (19). 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. Teatro Paulo Eiró. Av. Adolfo Pinheiro, 765, Santo Amaro. Grátis (retirar ingressos com 1 h antes). Até 28/11.

Pelo ritmo

Se Piscar Já Era, espetáculo de dança com direção e coreografia de Rodrigo Vieira, traz o passinho, dança derivada do funk carioca, para mostrar a relação dos dançarinos – os que escutam e os que não escutam – com o ritmo. A ideia é que todos eles criem junto movimentos combinados de mãos, pés, passos e expressões.

Sáb. (20), 19h; dom; (21), 16h e 20h. Teatro Sérgio Cardoso. R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista. Grátis (retirar ingresso 2h antes).

Exposição

Por elas

A exposição Biblioteca: floresta, com curadoria de Galciani Neves, reúne 41 obras, entre esculturas, gravuras, desenhos, pinturas, publicações, apropriações de livros, ficções, instalações, performances, textos, áudios e vídeos, concebidas por 26 artistas mulheres. A mostra é resultado de trabalhos autorais que discutem as relações entre gênero, arte e literatura.

Inauguração hoje (19). 3ª a sáb., 13h30/18h30; dom. e fer., 9h/15h. Sesc Belenzinho. R. Padre Adelino, 1.000, Belenzinho. Grátis (agendamento em bit.ly/377CSsl).

Igualdade

Na série Pretos de Griffe, o artista carioca O Bastardo parte de duas personalidades negras bastante conhecidas do público, os músicos Kanye West e Mano Brown, que alcançaram posição de destaque e de poder nas áreas que atuam, para, então, retratar figuras desconhecidas que também merecem reconhecimento.  São personagens de cabelos coloridos e roupas descoladas, sempre com um traço neon. Com isso, o artista quer jogar luz no debate sobre a posição do negro na sociedade.

Inauguração sáb. (20), 11h. 3ª a 6ª, 10h/19h; sáb., 10h/17h. Casa Triângulo. R. Estados Unidos, 1.324. Jardins. Grátis. Até 29/1/22.


Debaixo d’água

A mostra individual subhidroinfraentre, de Ricardo Basbaum, apresenta instalações, adesivos, cartazes e anotações do artista. Uma das obras, a que dá nome à exposição, é um lago de alvenaria com microfones que captam os sons da água e os distribui pelas caixas de som. A peça foi desenvolvida em parceria com o compositor e artista sonoro Paulo Dantas.

3ª a 6ª, 10h/19h; sáb., 12h/17h. Galeria Jaqueline Martins. R. Dr. Cesário Mota Júnior, 443, Vila Buarque. Grátis. Até 15/1/22.

Arte de Pedro França

De Ontem Pra Hoje Já Era Amanhã, de Pedro França, traz pinturas em grandes formatos, incluindo um mural site-specific (criado especialmente para o local onde será exibido), uma instalação de vídeo, maquetes para projetos urbanos e mobiliário desenhado pelo artista para a mostra. A proposta é fazer um rearranjo entre o passado e o futuro, e com o constante movimento entre as pessoas. 

 

3ª a 6ª, 10h/19h; sáb., 12h/17h. Galeria Jaqueline Martins. R. Dr. Cesário Mota Júnior, 443, Vila Buarque. Gratuito. Até 15/1/22.

 

Tudo o que sabemos sobre:
teatroMônica SalmasoRoberta Miranda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.