Confira os desfiles da Semana de Moda de Paris

Uma das expectativas do evento era a estréia da estilista Alessandra Facchinetti na grife de Valentino

Teresa Ribeiro, do estadao.com.br, com agências internacionais,

29 Fevereiro 2008 | 18h54

Os desfiles da Semana de Moda de Paris, a meca da moda mundial, marcaram a semana. Desfiles que custam milhões e podem durar apenas 15 minutos, definem o que será usado na próxima estação, o inverno.   Veja também: Galeria da Semana de Moda de Paris    A Chanel sob o comando do estilista Karl Lagerfeld, de 74 anos, manteve o estilo da casa que lançou o pretinho básico. Jean-Paul Gaultier manteve sua declaração de amor às peles, usadas como adereço, na cabeça, em jaquetas, golas, detalhes. A Maison Dior, do estilista John Galliano voltou com tudo aos anos 60 apresentando mulheres com cabelos desfiados e armadíssimos, maquiagem forte e tailleurs justos, tecidos brilhantes em cores idem, rosa-choque, verde esmeralda, roxo, vestidos amplos, sapatos plataforma, luvinhas... Ou um xadrezinho básico preto-e-branco, no melhor estilo Jacqueline Kennedy.   Christian Lacroix fez um desfile de cores vivas, silhueta larga, com tecidos estampados lembrando de longe o estilo patchwork, com laços enormes e botas longas grudadas na perna como acessório predominante. Detalhes em plumas também nos cintos ou decotes.   Uma das expectativas da semana de moda francesa era a estréia da estilista Alessandra Facchinetti na grife de Valentino, um dos ícones fashion que se retirou do cenário da moda no ano passado. Alessandra modernizou a coleção prêt-à-porter da marca para o próximo inverno, no desfile da quinta-feira. Deixou de lado o estilo hollywoodiano de Valentino, mas manteve o nível do refinamento. Sua moda de inverno traz vestidos de musseline esvoaçantes, saias fluidas, jaquetas recortadas. A cartela de cores é mais suave, mantendo o preto e o tradicional vermelho Valentino invadindo a passarela ao final do desfile.   O evento marcou também a estréia do estilista colombiano Esteban Cortázar, de 23 anos, na maison francesa Emanuel Ungaro. É o terceiro, desde que Ungaro se afastou da grife em 2004. Manteve a tradição da casa, com vestidos de festa largos e drapeados e jaquetas de golas enormes.

Mais conteúdo sobre:
Semana de Moda de Paris

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.