Confira a programação do Bloomsday em SP e Florianópolis

Evento que homenageia o escritor James Joyce chega a 20.ª edição em SP

Agencia Estado

18 Junho 2007 | 09h16

Pelo 20.º ano seguido, os fãs paulistanos festejam neste sábado a memorável caminhada de 18 horas pela cidade de Dublin, atravessada no dia 16 de junho de 1904 pelo judeu-húngaro-irlandês Leopold Bloom. Tal jornada se transformou no romance Ulysses, de James Joyce. Programação do Bloomsday em SP: 16 de junho, sábado Programação na Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura Endereço: Av. Paulista, 37. Tel. 3285 6986. Às 10 horas Palestra: James Joyce: Um Breve Itinerário de Leitura, por Marcelo Tápia. Entrada gratuita. Às 14 horas Exibição do filme Bloom, de Sean Walsh, baseado no romance Ulysses, de James Joyce. Produção irlandesa de 2003. Produtora: Odissey Pictures. Atores principais: Stephen Rea (Leopold Bloom) e Angeline Ball (Molly Bloom). O filme (em DVD) é falado em inglês, sem legendas. Entrada gratuita. Programação no Finnegan´s Pub Endereço: Rua Cristiano Viana, 358. Pinheiros. Tel. 3062 3232. Às 17h30 Abertura Música irlandesa tradicional, pelo Grupo Irish Dreams - Cíntia Scola, Daniel Tápia, Marcelo Tápia e Sílvia Zambon. O repertório incluirá a canção Bid adieu to the Girlish Days, de James Joyce. Parte I. Ulisses: o encontro & a viagem O encontro Leitura de fragmento do episódio Nausícaa, de Ulisses, de James Joyce: em inglês, por John Milton, e em diversas traduções para o português, por Yun Jung Im (tradução de Haroldo de Campos), Pérola Wajnsztejn Tápia (tradução de Bernardina da Silveira Pinheiro), Donny Correia (tradução de Caetano Waldrigues Galindo - inédita) e Ivan de Campos (tradução de Antonio Houaiss). Evocação do mar na épica grega: apresentação da composição musical Fórmula do Mar (a partir da fórmula homérica polyphlóisboio thalásses), de Marcelo Tápia (em gravação, inédita). Leitura de fragmento do Canto VI da Odisséia, de Homero (episódio Nausícaa) - tradução de Haroldo de Campos: em grego, por Breno Sebastiani, e em português, por Marcelo Tápia. Leitura do mesmo fragmento do Canto VI da Odisséia, na versão em grego moderno realizada por Nikos Kazantzákis e I. Th. Kakridis - tradução de Ísis Borges da Fonseca: em grego e em português, por Breno Sebastiani. Leitura do poema Náufrago Atônito, de Jorge Guillén - tradução de Haroldo de Campos: em espanhol, por Magdalena Poccard, e em português, por Cecilia Furquim Marinho. 6. Leitura de fragmento de Omeros, de Dereck Walcott - tradução de Haroldo de Campos: em inglês e em português, por Alzira Allegro. A viagem Leitura do poema Ítaca, de Konstantinos Kaváfis - tradução de Haroldo de Campos: em grego, por Breno Sebastiani, e em português, por Ivan de Campos. Leitura dos poemas O Sono de Odisseus e O Retorno, de Giovanni Pascoli - tradução de Aurora Bernardini: em italiano, por Maria Cecília Casini, e em português, pela tradutora. Intermezzo - participação especial Leitura de poemas de W. B. Yeats - tradução de Luis Dolhnikoff: em inglês, por John Milton, e em português, por Luis Dolhnikoff. Leitura de O Azul da Pele Dela (www.oazuldapeledela.blogspot.com), de Leila Soraya Menezes, pela autora. Parte II Evocação de Finnegans Wake, de James Joyce / Homenagem a Augusto e Haroldo de Campos Apresentação musical: Péricles Cavalcanti. Canções Elegia (a partir de poema de John Donne, em tradução de Augusto de Campos), Salve Quem Tem (versão de Augusto de Campos para God Bless the Child, de Billie Holiday), e Nuvoletta (a partir de fragmento de Finnegans Wake, em tradução de Augusto de Campos). Leitura de fragmento de Finnegans Wake, em tradução de Augusto de Campos, por Lucio Agra. Apresentação musical: Cid Campos. Canção a partir de fragmento de Finnegans Wake, em tradução de Augusto de Campos (Nuvoletta). Leitura do poema de Jacques Roubaud Políssonas Praias (composto em homenagem a Haroldo de Campos), em tradução de Leda Tenório da Motta, pela tradutora. Leitura de trechos do artigo Sete Chaves para Pós-tudo, de Leda Tenório da Motta, pela autora. Apresentação musical: Edvaldo Santana. Canções Torto (a partir de um fragmento de Galáxias, de Haroldo de Campos), e O Lance de Dados (a partir de um poema de Guilhem de Peitieu, em tradução de Augusto de Campos). Encerramento: Apresentação do grupo Marsicano Sitar Experience - Alberto Marsicano (cítara), Rodrigo Vitali (bateria) e Fernando Del Vecchio (baixo), acompanhada pela leitura de fragmentos de Finnegans Wake, de Joyce, por John Milton. Durante o evento será distribuído gratuitamente o livreto Ulisses: O Encontro & A Viagem (Editora Olavobrás). Programação do Bloomsday em Florianópolis: 16 de junho, sábado Primeira parte: Teatro da Ubro. Escadaria da Rua Pedro Soares. Das 16 às 18 horas Abertura, por Sérgio Medeiros. Leitura da nova tradução do capítulo inicial de Finnegans Wake/ Renatos Avelar, pelo Corpo de Letra. Leitura da nova tradução de Ulisses (primeiro capítulo: Encontro Entre o Mundo Antigo e o Moderno), pelo Corpo de Letra. Palestra de Caetano Waldrigues Galindo: Outra Odisséia, Um Outro Ulisses Brasileiro. Performance de Alai Garcia Diniz: Cântaros. O conto O Gato e o Diabo, de James Joyce, encenado pelo Corpo de Letra, sob direção de Dirce Waltrick do Amarante, também autora da tradução do referido canto. Leitura do final de Finnegans Wake, na escadaria da Rua Pedro Soares. Segunda parte: Espaço Arco. Avenida Madre Benvenuta, 1502, Santa Mônica. Das 19 às 20 horas Abertura, por Victor da Rosa. Happening coletivo, que inclui música, objeto de arte, vídeo, performance: Réquiem. Tudo foi pensado, segundo Victor da Rosa, organizador do happening, a partir de Roaratorio, composição de John Cage realizada com ruídos, colagens e pedaços de Finnegans Wake, texto de Joyce.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.