Concurso de Miss, o glamour que ficou nos anos dourados

Responda sem pensar: em qual estado nasceu a Miss Brasil 2000? Ou ainda: qual é a nacionalidade da garota eleita Miss Universo 2000? Se a única coisa que você consegue se lembrar é da música "Miss Brasil 2000", da roqueira Rita Lee, então lá vão as respostas: a Miss Brasil 2000 é a matogrossense Josiane Kruliskoski, 19 anos, e o último título de Miss Universo do século foi entregue em maio deste ano à indiana Lara Dutta, de 21 anos. Perguntas como estas seriam facilmente respondidas se tivessem sido feitas nas décadas de 50 e 60, quando os concursos de misses eram mais badalados que as discussões ocorridas entre os participantes do No Limite. O glamour que antes incentivava meninas a seguir a carreira de miss, hoje as impulsiona a almejar sonhos mais próximos e milionários, como os de se transformar em dançarinas de grupos de axé music ou posar nuas para revistas masculinas. Apesar de ter sido criado bem antes da chegada da televisão no Brasil, o Concurso de Miss só se tornou conhecido no País graças à transmissão das disputas pela telinha. Naquela época, famílias inteiras se juntavam em volta da TV para torcer pela representante de seu estado, que, se eleita, participaria da etapa de escolha da Miss Universo. O concurso de beleza consagrou nomes que nem chegaram a ser conhecidos na televisão, como o de Zezé Leone, primeira Miss Brasil, eleita em 1922 (e que assim que soube o resultado, desmaiou de tanta emoção) e o da brasileira Yolanda Pereira, que há 70 anos era eleita Miss Universo. Em compensação, graças à divulgação pela TV, Yeda Maria Vargas, que faturou o título mundial na década de 50 e Martha Vasconcelos, Miss Universo de 1968, até hoje são lembradas por suas formas físicas. O mesmo ocorre com Martha Rocha, que em 1954 representou o Brasil no Miss Universo e ficou em segundo lugar por causa das famosas "duas polegadas a mais". Adalgisa Colombo, que tinha apenas 14 anos quando Martha foi preterida no Miss Universo, foi uma das que colocou na cabeça que seria Miss Brasil quando crescesse. E assim ocorreu, em 1958.Miss em horário nobre - Em 1969, a coroa e o manto de Miss ganharam nova dona. Uma catarinense até então desconhecida do público: Vera Fischer. Foi o título que lhe rendeu fama e convites para atuar na televisão e no cinema. Atualmente fazendo parte do elenco de Laços de Família(Vera interpreta a protagonista Helena), a atriz mantém a mesma beleza que a conduziu à disputa pelo título de mulher mais bela do mundo. Durante 10 anos, o Miss Brasil foi realizado pelo SBT, com direito à entusiasmada apresentação de Silvio Santos, que desde 1990 deixou de realizá-lo em função da falta de interesse do público pelo concurso. De lá para cá, nenhuma emissora assumiu a transmissão do evento que, para muita gente, deixou de existir. Neste ano, a 46ª edição do concurso reuniu 10 mil candidatas, que passaram por etapas municipais que classificaram 27 finalistas. Realizado na casa de shows Scala, no Rio, o concurso em nada mais lembra os eventos promovidos no Maracanãzinho e transmitidos em rede nacional. Mesmo assim, muitas garotas ainda cultivam o sonho de usar a coroa que a identifica como a "mulher mais bela do Brasil". Provavelmente, incentivada por suas mães e avós, que um dia também sonharam com o concurso.

Agencia Estado,

03 de setembro de 2000 | 11h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.