Concurso de Miss Brasil vira fashion

O furacão chamado Joseane Oliveira, a miss Brasil que foi Big Brother, mas descobriu-se que era casada e perdeu o cetro e a coroa, trouxe ao combalido concurso do gênero a bonança típica pós-tempestades. O auê em torno da moça foi tanto que agora todo mundo quer saber quem será a próxima Miss Brasil. Pelo menos é nisso que aposta Boanerges Gaeta Júnior, organizador da disputa, que conseguiu outra façanha graças ao ibope de ocasião conquistado com a confusão: fechou um contrato de três anos com a Rede Bandeirantes, que irá não só transimitir, como também produzir a finalíssima, no dia 26 de abril, direto do Via Funchal. "No princípio a gente sofreu muito com a repercussão da mentira dela, mas agora as coisas voltaram ao normal e devem ficar ainda melhores", confessa Gaeta. Desde o ano passado, o concurso ensaia a retomada do glamour perdido. Conseguiu, em 2002, voltar a ser transmitido ao vivo - pela Rede TV!, o que não ocorria há 22 anos. "Registramos o segundo lugar no ibope do horário", garante o empresário. Esse dado, somado ao sucesso da morenaça gaúcha, resultou nas reuniões com a TV Bandeirantes, onde o show está sendo planejado em grande estilo. "Sem dúvida esse foi mais um dos motivos que atraíram nossa atenção", confirma Celso Tavares, diretor de produção da emissora, responsável pelo programa, que ja tem até cotas de patrocínio vendidas. Para dar uma pitada fashion ao evento, sobre o qual pesa a fama de ´brega´ - conquistada à base de muito laquê, lamê, plumas e paetês em excesso -, foi convocado o homem da moda Paulo Borges - responsável pelo São Paulo Fashion Week - para assumir a direção artística do evento. "Nós agregamos à estrutura clássica do programa uma ligação com mundo da moda. Ele está fazendo a concepção artística, estilistas de renome vestirão as misses e a cenografia será feita por Ucho Carvalho", avisa Tavares. Quem quiser vai poder acompanhar a festa lá no Via Funchal, onde serão cobrados ingressos de R$ 50 e R$ 40 - e parte da renda será doada para a Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte.Clique aqui para ler mais sobre o concurso

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.