Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Concorrente do Ibope se reúne com TV paga na próxima semana

Após uma série de reuniões com Record, SBT, RedeTV! e Band, o instituto alemão Gfk, que planeja iniciar em 2014 a medição de audiência de TV no Brasil, fazendo frente ao Ibope, reúne-se na próxima semana com representantes do mercado de TV paga. A princípio, a conta do negócio será bancada pelas quatro redes abertas acima citadas. A Globo acompanhará o desenvolvimento do negócio, mas, de início, não participa dos investimentos que garantirão a chegada do concorrente do Ibope.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2013 | 02h46

O Gfk promete uma mostra de 1.600 domicílios na Grande São Paulo - o dobro do que o Ibope dispõe hoje. Em Belém e Vitória, onde o Ibope tem 150 domicílios como base de pesquisa em cada cidade, o Gfk promete instalar seu medidor em 220 lares. Em Salvador e Recife, onde 280 domicílios compõem a mostra do Ibope, o Gfk quer entrar com 290 em cada uma. Também assegura que seu medidor é de tecnologia mais avançada que o sistema do Ibope.

Condição. Uma cláusula que as redes impuseram ao Gfk é que o instituto não venha a se associar com o Ibope, caso a empresa brasileira proponha alguma parceria à companhia alemã, a fim de frear a concorrência. O acordo é válido por sete anos, até para evitar que todo o negócio desmorone em curto prazo, como já aconteceu em outras tentativas de se fazer concorrência ao Ibope no País.

Record e SBT não deixarão de assinar o Ibope para assinar também o Gfk. A Record já assinou o acordo e o SBT pretende assinar em dezembro. A Band não se manifestou.

Tudo o que sabemos sobre:
Cristina Padiglione

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.