Companhia mineira revive Brecht no lixo

Estréia hoje em Belo Horizonte a peça Arturo, Uai, montada pela Companhia Arte Brasil e inspirada na obra A resistível ascensão de Arturo Uai, de Bertolt Brecht, de 1946. O espetáculo fica em cartaz até domingo no Teatro Sesiminas.A peça é ambientada em um lixão da imaginária cidade de Paraíso. Durante um feriado, onze catadores de lixo decidem encenar uma história improvisada da realidade de suas vidas, da dureza das fornadas, da própria honestidade e da luta pela sobrevivência. Arturo, Uai retrata questões como a morte, a corrupção, a intransigência, a política, a opressão, a religiosidade, as drogas, a música e o próprio teatro.O texto e direção são do argentino Orlando Besoyta Orube, que aproveitou a obra de Brecht como base. "Não é uma adaptação, é um fio condutor", diz Orlando. Ele acrescenta que a peça tem uma mensagem social, chamando a atenção para a falsidade e os aproveitadores. "Queríamos uma camada social honesta e foi difícil vislumbrar uma. Acabamos por escolher a dos catadores, mesmo porque eles têm um ambiente muito teatral. Além disso, tem toda a questão ecológica da reciclagem", afirma.Segundo o ator Renato Turnes, "o interessante da peça é a possibilidade de um mesmo ator fazer vários personagens". Dos onze atores, dez encenam mais de um personagem além do catador de lixo.A Companhia Arte Brasil, responsável pela montagem, é formada por atores e técnicos que participaram de oficinas com o Grupo Galpão. O próprio diretor viu nas oficinas um estímulo para voltar aos palcos, já que passou um período apenas escrevendo, como dramaturgo. Orlando mora em Belo Horizonte desde 1994.O lixo - Paralelamente à apresentação da peça, acontece no Teatro Sesiminas a exposição Metamorfose, que traz obras feitas com material reciclado.A exposição, assim como os figurinos e o cenário da peça, apresenta trabalhos plásticos e de decoração, pensados e executados a partir do reaproveitamento e reciclagem de materiais. Ela pode ser visitada até domingo, das 9h às 21h.O espetáculo poderá ser visto, por enquanto, no interior de Minas Gerais, nas cidades de Juiz de Fora, Ipatinga, Montes Claros, Uberaba e Mariana. Segundo a produção, a peça deve seguir depois para São Paulo e Rio. Já está confirmada a participação na Campanha de Popularização do Teatro de Belo Horizonte, a ser realizada no início do ano que vem.Arturo, Uai - Sexta e Sábado, 21h, e Domingo, às 20h. Teatro Sesiminas (R. Padre Marinho, 60 - Sta Efigênia). Ingressos a R$ 16. Outras informações: 0 _ _ 31 3241 7181.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.