"Como uma Onda" derruba audiência da Globo

A novela Como uma Onda chega ao fim deixando a audiência em baixa no horário. A trama de Walter Negrão, que termina no dia 17 de junho, manteve até agora média em torno dos 29 pontos, índices abaixo dos alcançados por sua antecessora, Cabocla, que saiu do ar com média de 36 pontos. Como Uma Onda perdeu quase 20% da audiência de Cabocla. O último capítulo do remake do folhetim de Benedito Ruy Barbosa registrou ibope na casa dos 42 pontos e 66% de share (participação no total de TVs ligadas no horário). Um dos problemas da novela foi a escolha do vilão. Henri Castelli não convenceu ninguém como o maquiavélico J.J. Mais parecia um garoto mimado, disposto a tudo para atender aos seus caprichos. Nem os seus traços de desequilíbrio emocional por conta do abandono da mãe foram suficientes para fortalecer o perfil de vilão. Nem o dele, nem o de Mel Lisboa, que também quase passou desapercebida pela novela. Um dos pontos fortes do enredo foi a relação de amor do personagem de Marcos Caruso com o filho Rafael (Sérgio Marone), que ficou paraplégico na história, e a doença de Almerinda, personagem vivida pela portuguesinha Joana Solnado. No dia 20 estréia no lugar de Como Uma Onda, Alma Gêmea, de Walcyr Carrasco, que tem a missão de levantar a audiência no horário. A trama retrata um amor que vem de vidas passadas e traz Priscila Fantim e Du Moscovis como protagonistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.