Comitê deve analisar programas de rádio e TV

O Ministério da Justiça deverá criar nas próximas semanas um comitê consultivo para auxiliar no aprimoramento dos critérios de classificação etária de filmes, espetáculos e programas de rádio e televisão. Ontem, o secretário Nacional de Justiça, Antônio Rodrigues de Freitas Júnior, reuniu-se com representantes das principais emissoras de TV para tentar vencer resistências à proposta."Existe uma sugestão prévia de conformação do comitê, mas estamos abertos à discussão", afirmou Freitas Júnior. Segundo ele, a idéia é ter no comitê representantes dos Ministérios da Justiça e Cultura, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert), entre outras.Atualmente já existe uma coordenadoria do ministério que trabalha na classificação dos programas, mas o objetivo do secretário é que haja um "refinamento" dos critérios sobre o que se entende por violência e erotismo. O comitê também não terá como atribuição a fiscalização da programação de TV, nem poder para estabelecer qualquer punição, mas poderá "fazer chegar às emissoras uma percepção geral", conforme disse Freitas Júnior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.