Comissão do Senado mantém cota de 40% para meia-entrada

Também foi acatada emenda que estabelece carteiras estudantis com modelo único e expedição sob controle

Da Redação, com Agência Senado,

09 de dezembro de 2008 | 15h44

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou em segunda votação a cota de 40% de ingressos destinados à meia-entrada para espetáculos, eventos esportivos e cinemas. Esses bilhetes serão destinados a estudantes e pessoas com mais de 60 anos. Segundo noticiou o site da Agência Senado, a votação, realizada nesta terça-feira, 9, foi do substitutivo da senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) ao PLS 188/07, que foi apresentado pelos senadores Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e Flávio Arns (PT-PR).  Veja também:Ministério da Cultura apóia regulamentação da meia-entradaEnquete: Projeto de lei propõe cota máxima de 40% para a meia-entrada. Você é a favor?  Os senadores Inácio Arruda (PCdoB-CE) e João Pedro (PT-AM) apresentaram emendas ao projeto. A matéria foi aprovada na reunião da CE do último dia 25. Inácio Arruda apresentou, nessa votação, voto em separado propondo a retirada do limite de 40%, mas sua proposta foi rejeitada por 14 votos a 7. A cota foi defendida pelos autores e pela relatora do projeto.  Na reunião desta terça, foi acatada emenda da relatora estabelecendo que as carteiras de estudantes terão modelo único e terão a expedição sob o controle da União Nacional de Estudantes (UNE), do Diretório Central dos Estudantes (DCEs), da União Brasileira de Estudantes Secundaristas, da Associação Nacional de Pós-Graduação e das Uniões Estaduais de Estudantes. Com isso, foi aceita a reivindicação dos estudantes de conceder a essas entidades o controle da emissão das carteirinhas com o objetivo de evitar falsificação.

Tudo o que sabemos sobre:
meia-entradaSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.