Denis Poroy/AP
Denis Poroy/AP

Comic-Con faz de San Diego epicentro mundial da HQ

125 mil pessoas visitam o evento que reúne os quadrinhos ao mundo do cinema de Hollywood

21 de julho de 2010 | 20h40

LOS ANGELES (EFE) - A cidade californiana de San Diego será desta quinta a domingo o epicentro internacional das histórias em quadrinhos e adaptações cinematográficas durante a Comic-Con 2010.

 

Os segredos do Batman e o futuro do super-homem serão alguns dos temas em debate nas dezenas de mesas redondas organizadas para os próximos dias ao lado de inúmeras exibições de filmes, videogames e HQ.

 

"Cada ano é diferente e esta 41.ª edição da feira terá de tudo" disse o diretor de Marketing e Relações Públicas de Comic-Con David Glanzer.

 

"A maior parte do evento será dedicado aos comics e 25% sobre cinema e televisão", comentou Glanzer.

 

A sólida conexão entre os comics e Hollywood ficará clara com a presença de figuras como Sylvester Stallone, Bruce Willis, Nicolas Cage que estão em "The Expendables", "Red" e "Drive Angry 3D", respectivamente.

 

Os criadores de filmes como "Tron: Legacy", "Scott Pilgrim vs.the World", "Saw 3D", "The Green Hornet", "Green Lantern", "Harry Potter and the Deathly Hallows", "Cowboys & Aliens", "Thor" e"Captain America: The First Avenger" adiantarão algo do que se verá nos cinemas nos próximos meses.

 

Entre os protagonistas, o cineasta mexicano Guillermo del Toro que assistirá à sessão de "Don't Be Afraid of the Dark", da qual é o produtor, co-roteirista e também deverá falar sobre sua saída do projeto de "The Hobbit".

 

As editoras Marvel y DC Comics, que fazem seu 75.º aniversário, exibirão seus super heróis em todos os formatos. E, claro, Star Wars não ficará de fora, com a exibição de um adiantamento do videogame "Star Wars: The Force Unleashed II" da LucasArts que chegará às lojas em 26 de outubro.

 

A Comic-Con deerá receber 125 mil pessoas e já é a maior feira do gênero nos EUA.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Comic-Con

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.