Começa o Festival de Poesia de Goyaz

A cidade de Goiás foi escolhida para realização do evento inteiramente dedicado à poesia e chamado de Festival de Poesia de Goyaz. O evento promete surpreender, ao reunir importantes poetas e críticos literários do País para debates sem temas pré-definidos. Também serão realizadas, nos três dias de evento, palestras, oficinas, concertos, entrega de prêmios e outras atividades.Os debates começaram nesta sexta, após a solenidade de abertura ontem, com homenagem ao poeta Manoel de Barros, o homenageado especial que não pôde comparecer ao evento. Hoje, o festival atraiu mais gente do que o esperado. "O auditório estava lotado, os 360 lugares ocupados e os debates estão super interessantes", comemorou Graça Ramos, que idealizou e coordena, junto com Adalberto Müller, o evento. Graça contou por telefone ao portal Estadão.com.br que foi travado um acirrado debate entre o poeta Nicolas Behr e o presidente da Academia Brasileira de Letras, Ivan Junqueira. "Nicolas chamou a Academia de conservadora e questionou o papel da ABL. Como resposta, Ivan listou as atividades que já foram realizadas". Por volta das 16h30 teve início a conversa entre os poetas Carlito Azevedo, Affonso Romano de Sant´Anna e Carpinejar, com este último falando sobre o papel da poesia no cotidiano.Um dos motivos que Goiás foi a cidade eleita para a realização do festival foi sua localização: está fora do eixo das grandes regiões metropolitanas, o que reforça a idéia de integração regional. As atividades acontecem das 9h30 às 22h00 e ocupam o Cine Teatro, a Casa de Cora, o Palácio Conde dos Arcos, a Casa da Fundição, a Universidade e o Colégio Lyceu de Goyaz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.