Começa o 24.º Festival de Dança de Joinville

Todo mês de julho a cidade de Joinville, em Santa Catarina é tomada pela dança. Começa nesta quarta-feira o 24.º Festival de Dança de Joinville, que vai até o dia 29. É considerado o maior festival de dança do mundo. Alunos de academias de todo o Brasil, especialmente do balé clássico, mas também da dança contemporânea, do jazz, da dança de rua, do funk... ocupam os palcos instalados em shoppings centers e praças públicas, entre outros locais, atraindo cerca de 200 mil pessoas, segundo estimativa dos organizadores do evento. As apresentações oficiais ocorrem no Centreventos Cau Hansen, sempre a partir das 19 horas. Tampouco é um local adequado para espetáculos de dança, pois trata-se de um ginásio esportivo da Prefeitura. Fica ao lado da escola de dança Bolshoi, este sim um espaço de primeiro mundo. É a única franquia do Bolshoi fora da Rússia e, apesar de polêmica, foi instalada em Joinville justamente pela história da cidade com a dança. Durante o dia, os colégios da cidade, salas do Centro de Convenções Alfredo Salfer e espaços culturais são ocupados com aulas de dança e à noite ocorrem as apresentações. David Parsons Dance CompanyHá sempre um ou mais espetáculos de companhias internacionais ou nacionais. O destaque deste ano é a companhia norte-americana David Parsons Dance Company, uma das principais da dança contemporânea, como a atração da Noite de Gala, no dia 25. Depois, apresenta-se em São Paulo, nos dias 28 e 29, em Aracaju, Salvador, Curitiba, Brasília e Belo Horizonte. Fundada em 1987 pelo bailarino e coreógrafo David Parsons e pelo iluminador Howell Binkley, a Parsons Dance Company se apresentará com seus nove bailarinos fixos e mais dois convidados na turnê brasileira. Um dos trabalhos da companhia está alinhado com a proposta do Festival, que a de é promover educação. A companhia tem como missão tornar acessível a dança moderna para todo tipo de público e, curiosamente, inclui em seu trabalho músicas do cantor brasileiro Milton Nascimento.As coreografias que apresentará no Brasil são: Wolfgang, Hand Dance, In the End, Slow Dance, Caught e Shining Star, todas com a assinatura de David Parsons.Mostra Competitiva Este ano, os vencedores das medalhas de ouro de 2005 vão se apresentar na abertura de cada uma das noites dos dias 20 a 28 da Mostra Competitiva, subdividida nas categorias Júnior, Sênior e Avançado, nos gêneros balé clássico, balé clássico de repertório, jazz, sapateado, dança contemporânea, dança de rua e danças populares. Antes eles se apresentavam em uma única noite. As crianças também têm sua vez. O Festival Meia Ponta é para bailarinos com idade entre 10 e 12 anos se apresentam sem caráter de competição entre os dias 26 e 28, no Teatro Juarez Machado, das 14 às 16 horas.Os prêmios são dados apenas para o balé clássico. O valor subiu este ano: a medalha de ouro para o melhor bailarino, melhor bailarina e prêmio revelação, passa de R$ 3 mil para R$ 5 mil e o prêmio de melhor grupo aumenta de R$ 10 mil para R$ 15 mil. O prêmio de Coreógrafo Revelação é uma viagem à Europa para participar do Festival de Lyon, na França.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.