Começa na Argentina homenagem a Jorge Luis Borges

Começou nesta terça-feira a semana em homenagem a Jorge Luis Borges, no prédio que já foi a Biblioteca Nacional, entidade que o escritor argentino dirigiu durante vários anos. Maria Kodama, que foi mulher e assistente de Borges, deve participar da inauguração do evento.A "Semana Borges" que acontece até 17 de agosto, pretende abordar a vida do grande escritor argentino, que morreu há 20 anos, sob os mais diversos ângulos, inclusive falando de tango, gênero musical que despertou o interesse de Borges - o escritor teve uma educação cosmopolita e foi tido por muitos como autor de temáticas e textos pouco acessíveis para o grande público.Estarão presentes no encontro desta terça-feira o sociólogo e atual diretor da Biblioteca Nacional, Horacio González, que fez pós-graduação na Universidade de São Paulo, além do músico e autor de tangos, Juan "Tata" Cedrón, que musicou vários poemas de Borges, como "Poema de los Dones".Na quinta-feira é a vez de Alberto Giordano, autor de "Modos del ensayo", participar da homenagem. Giordano pretende explorar o Borges ensaísta, um dos gêneros que suscitou mais polêmicas por causa de suas posições conservadoras que apoiaram a ditadura militar argentina, de 1976 a 1983. "Vou enfatizar o exercício do ensaio dentro de sua obra, abordando-o desde o que chamo de uma ´ética da leitura literária´, que Borges transmite na prática de crítico e ensaísta", explica o crítico e investigador. "Essa ética tem a ver com afirmar a convicção e a emoção como os dois valores fundamentais que são colocados em jogo em relação com a literatura, mais que o saber, a competência e o treinamento técnico".

Agencia Estado,

08 de agosto de 2006 | 17h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.