Começa hoje festival de teatro infanto-juvenil em SP

Nada de muito barulho, diálogos bobinhos e exagero de parafernálias. No IV Festival Internacional de Teatro para a Infância e Juventude, grupos brasileiros, alemães, austríacos e canadenses apresentam o que há de mais criativo na linguagem de teatro tradicional, manipulação de bonecos, teatro sem palavras e contação de histórias para jovens e crianças. O evento será realizado de hoje até segunda-feira, na sede da Cia. Paidéia, no Alto da Boa Vista, e no Sesc Santo Amaro.

AE, Agência Estado

23 de setembro de 2010 | 11h00

"Quando se fala em teatro infantil, muitas pessoas acham que basta colocar muitas peças coloridas e muitos sons em cena, e está pronto um espetáculo", diz Aglaia Pusch, uma das criadoras da Paidéia, instituição que organiza o festival. "Muitas vezes, a simplicidade é melhor do que muita parafernália e barulheira". Com essa filosofia de trabalho, 13 grupos do Brasil e do exterior apresentam inovações e promovem um ambiente de intercâmbio cultural durante cinco dias, em São Paulo. "São peças que tratam a criança e o adolescente como um cidadão inteligente, respeitando profundamente a capacidade deles", comenta Amauri Falseti, da Paidéia. Segundo ele, os assuntos infantis são universais, mas as formas de tratá-los podem ser completamente diferentes e atrativas para esse público que está cada vez mais exigente.

Do Brasil, os grupos convidados são Paidéia, Caixa de Imagens, Cia. do Tijolo, Cia. do Abração, Grupo Faz e Conta, Grupo Pasárgada, Lume Teatro e Tininha Calazans. Entre os estrangeiros, estão o Schnawwl e Schauburg Theater der Jungend, da Alemanha, o Ortszeit, da Áustria, e o Le Carrousel, do Canadá. Há, também, palestrantes brasileiros e de fora do País, entre eles a brasileira Ingrid Koudela, os alemães Andrea Gronemeyer e George Podt, a canadense Suzanne Lebeau e a argentina María Inés Falconi. "Os grupos são patrocinados pelos governos de seu países e queremos exaltar essa iniciativa", diz Falseti.

Entre os destaques do festival, estão as obras da diretora e autora de teatro alemã Andrea Gronemeyer; o espetáculo "Na Floresta", do grupo austríaco Ortszeit e que trata de mitos e medos no universo florestal; e o grupo brasileiro Caixa de Imagens, que apresenta um espetáculo inusitado e inovador. Com a proposta de oferecer uma perspectiva intimista ao público, o grupo monta peças para apenas um espectador por vez e com 3 minutos de duração. No festival, eles apresentarão o espetáculo "Nem Dia, Nem Noite", que fala da vida no oceano. Também haverá atividades paralelas, como oficinas e mesas de debates. As informações são do Jornal da Tarde.

4º Festival Internacional de Teatro para a Infância e Juventude. De hoje a segunda. Cia. Paidéia (R. Darwin, 153, Alto da Boa Vista). Tel. (011) 5522-1283. Sesc Santo Amaro (Av. Adolfo Pinheiro, 940). Tel. (011) 5525-1855. Preço: grátis a R$ 14. www.paideiabrasil.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
teatrofestivalCiaPaidéia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.